Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01050810

6ª edição do Prémio Nacional de Agricultura

Na conferência de lançamento do prémio, Luís Capoulas Santos anunciou a expansão do perímetro de rega de Alqueva em 47 mil hectares.

Banco BPI | Empresas | Prémio Nacional de Agricultura 2017

Banco BPI | Empresas | Prémio Nacional de Agricultura 2017

Na conferência de lançamento do prémio, Luís Capoulas Santos anunciou a expansão do perímetro de rega de Alqueva em 47 mil hectares.

A conferência de lançamento do Prémio Nacional de Agricultura 2017 realizou-se durante a 34ª Ovibeja (uma das maiores feiras de actividades económicas do país, patrocinada pelo BPI). O evento contou com as presenças de Luís Capoulas Santos, Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e Dacian Ciolos, Ex-Comissário Europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Na sua intervenção, Dacian Ciolos destacou o empenho dos agricultores portugueses e o dinamismo que o sector tem ganho, não só no contexto português mas também europeu, nomeadamente na Roménia, o seu país de origem, realçando a importância da continuidade do investimento no desenvolvimento rural, como factor crítico para a sustentabilidade ambiental e para a fixação das populações em zonas rurais, bem como, o facto de Portugal e a Roménia, apesar de se localizarem em polos geograficamente opostos, perseguirem idênticos objectivos na Política Agrícola Comum (PAC).

Luís Capoulas Santos começou por agradecer ao BPI e à Cofina a organização do Prémio Nacional Agricultura reforçando a importância da nova edição e a disponibilidade do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural para acompanhar a iniciativa. No seu discurso destacou ainda dois aspectos relevantes que influenciarão a evolução futura do sector agrícola em Portugal:

  • a aprovação em Conselho de Ministros da expansão do perímetro de rega de Alqueva em 47 mil hectares;
  • o início do debate sobre o próximo quadro comunitário de apoio, através da constituição do Grupo de Acompanhamento da Negociação da nova PAC.

Durante a conferência, dedicada à temática "A dinâmica de investimento (actual e futura) no Alentejo", o painel de oradores convidados foi unânime na valorização do papel da tecnologia no desenvolvimento e evolução do sector:

  • José Pedro Salema | EDIA: descreveu a evolução recente do Alentejo como uma verdadeira revolução que tem, inclusivamente, transformado os habituais tons amarelos associados à região em verde. Estas alterações só foram possíveis com o projecto do Alqueva, que hoje em dia permite uma grande variedade de culturas possíveis e com boas aptidões.
  • Brígido Chambra | Grupo Chambra: com uma visão muito optimista, acredita que o Alentejo é uma terra de oportunidades, realçando que o acesso à água veio permitir uma qualidade melhor da produção.
  • Pedro Santos | Consulai: destacou que as alterações visíveis no Alentejo se têm traduzido não só na melhoria da qualidade de vida das regiões do interior, como também na massa crítica que se está a criar em termos de excelência, profissionalismo e capacidade técnica associada aos projectos agrícolas.
  • Miguel Matos | FarmCloud: apresentou o seu projecto que visa colmatar a falta de informação existente entre a produção e a gestão agrícola, em tempo real.
  • João Folque Patrício | BPI: destacou a relevância que o Prémio Nacional de Agricultura tem ganho junto dos empresários agrícolas, visível no número crescente de candidaturas apresentadas. Como entidade organizadora e responsável pela dinâmica criada, aproveitou também para evidenciar as vantagens de que os vencedores beneficiam, nomeadamente, em termos de publicidade.

 

 

PNA Conferência Beja


O Prémio Nacional de Agricultura é uma iniciativa do BPI, Correio da Manhã e o Jornal de Negócios, numa parceria com o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural. As candidaturas ao prémio terão início durante este mês e irão decorrer até 31 de Outubro de 2017.