BPI e BFA assinam protocolos com Banco da China (16-09-2006)
BPI e BFA criam Linha de Crédito de apoio às exportações da China e Macau para Angola, no montante de 100 milhões de dólares.

O Banco da China - sucursal de Macau, o Banco BPI e o Banco de Fomento Angola (BFA) assinaram, em Macau, dois protocolos de cooperação incidindo sobre financiamento do comércio externo e transferências de imigrantes.

Os protocolos agora celebrados vêm no seguimento de contactos iniciados em finais de 2005 e aprofundados já este ano, nomeadamente no Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa realizado em Abril e na visita a Lisboa da delegação da Região Administrativa Especial (RAE) de Macau em Junho.

Para financiamento do comércio externo foi criada uma linha de crédito de apoio às exportações da China e de Macau para Angola, no montante de 100 milhões de dólares. O BFA actuará como Banco emitente de créditos documentários de importação relativamente aos seus clientes angolanos e o Banco da China - sucursal de Macau actuará como Banco notificador, operando o Banco BPI como eventual Banco confirmador.

O protocolo de transferência de imigrantes visa facilitar as transferências de cidadãos da China a trabalhar em Angola. O BFA preparou um formulário bilingue e acordou com a sucursal de Macau do Banco da China os procedimentos e as condições do serviço a desenvolver, garantindo condições concorrenciais face a outras alternativas existentes.

A assinatura dos protocolos visa, ainda, aproveitar as sinergias da RAE de Macau como plataforma de cooperação entre a China e os países lusófonos, facilitando as relações económicas e comerciais entre os respectivos mercados, que, no caso específico de Angola, têm registado um crescimento significativo nos anos mais recentes.