Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01040364

Conjunto de Vinhos Quinta do Monte d’Oiro

Aproveite as condições de Crédito BPI para adquirir um conjunto de vinhos da Quinta do Monte d’Oiro, lançados exclusivamente em parceria com o BPI.

Conjunto de Vinhos Quinta Monte d’OiroZoom

Conjunto de Vinhos Quinta do Monte d’Oiro

Quinta Monte d’Oiro Reserva Tinto 2012Zoom

Quinta do Monte d’Oiro Reserva Tinto 2012

Touriga Nacional Tinto 2011Zoom

Touriga Nacional Tinto 2011 (exclusivo BPI – edição limitada)

Aurius Tinto 2012Zoom

Aurius Tinto 2012

Madrigal Branco 2015Zoom

Madrigal Branco 2015

Têmpera Tinto 2013Zoom

Têmpera Tinto 2013

Lybra Rosé 2015Zoom

Lybra Rosé 2015

Têmpera Tinto 2004ZoomOferta

Têmpera Tinto 2004

O conjunto de Vinhos Quinta do Monte d’Oiro é apresentado num baú personalizado de madeira com o logo da Quinta.

  • 10 Quinta Monte d’Oiro Reserva Tinto 2012  (75 cl)
  • 1 Touriga Nacional Tinto 2011 - exclusivo BPI, edição limitada (75 cl)
  • 3 Aurius Tinto 2012  (75 cl)
  • 1 Madrigal Branco 2015  (75 cl)
  • 1 Têmpera Tinto 2013  (75 cl)
  • 2 Lybra Rosé 2015  (75 cl) 

 

Condições de Financiamento

O produto só pode ser adquirido com o seu Cartão de Crédito BPI (Particular ou Empresa).

A TAEG/TAE é variável em função do Cartão de Crédito BPI utilizado para pagamento.

Cartão BPI - TAEG 15,2%, TAN 12,8%, anuidade € 15. Cartão BPI Gold - TAEG 16,8%, TAN 12,0%, anuidade € 50. Cartão Premier – TAEG 12,7%, TAN 9,75%, anuidade € 29,97. Cartão BPI Prémio – TAEG 15,4%, TAN 13,1 %, anuidade € 14. Cartão BPI Campeões – TAEG 15,5%, TAN 13,5%, anuidade € 12,50. Cartão FC Porto - TAEG 15,5%, TAN 13,5%, anuidade € 12,50. Cartão ACP Master - TAEG 14,1%, TAN 10,3%, anuidade € 24. Cartão BPI Zoom - TAEG 15,5% a 17,0%, TAN 11,4% a 14,0%, anuidade € 10 para Não Clientes BPI.

TAEG calculadas para uma utilização de crédito de € 1.500 (excepto para o Cartão BPI Gold e para o Cartão Premier, em que o exemplo é de € 2.500), para as anuidades acima referidas e reembolso em 12 prestações iguais de capital, acrescidas de juros às TAN acima referidas e dos impostos legais em vigor. A taxa de juro é calculada com base em 360 dias, sem arredondamento.

Cartão BPI Business e BPI Corporate TAE versões Classic: 18,9%, TAN 16%, anuidade € 20, TAE versões Gold: 20,5%, TAN 16%, anuidade € 37,50. TAE calculada, para um exemplo de crédito de € 1.500, TAN e anuidades referidas, prazo de 12 meses e reembolso único no final do prazo, nos termos do DL 220/94. A taxa de juro é calculada com base em 360 dias, sem arredondamento.

O valor do PVP será processado como uma transacção de compra no extracto do seu cartão de crédito e o pagamento será realizado de acordo com a modalidade de pagamento definida.

O BPI reserva-se o direito de não processar o pedido, caso o seu cartão não se encontre em situação regular.

Campanha limitada ao Stock existente.

PVP: € 395,00

Outras Características

Quinta do Monte d'Oiro Reserva Tinto 2012

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa.
  • Notas de Prova: "Excelente na concentração porque está no ponto justo sem cair em excessos. Aroma denso e vivo, com fruta negra, especiarias e boas notas vegetais. Muito elegante na boca, taninos delicados, acidez refrescante. Classe evidente." (João Paulo Martins, Revista de Vinhos)
  • Castas: Syrah com 4% Viognier (em co-fermentação).
  • Notas de Vinificação: Viticultura biológica com trabalho parcelar (várias parcelas distintas de Syrah) desde a vindima até ao fim do estágio em barrica. Rendimento por parcela de 19 hectolitros/hectare. Vindima manual, com escolha. Desengace sem esmagamento. Fermentação em cubas de inox com reprodução da pisa a pé. Controlo adequado de temperaturas (individualizado por cuba). Maceração prolongada por 10 dias. Estágio de 16 a 20 meses em barricas de carvalho francês, das quais 40% novas.
  • Teor de Álcool: 14%.
  • Referências/Prémios:
    Robert Parker (colheita 2012/11) – 94 pontos
    Robert Parker (colheitas 2010/09) – 93 pontos
    Robert Parker (colheitas 2008/07) – 92 pontos
    Robert Parker (colheitas 2006/04) – 91 pontos
    Robert Parker (colheitas 2003/00/99) – 90 pontos
    Wine Enthusiast (colheita 2010) – 92 pontos
    Wine Enthusiast (colheita 2009) – 93 pontos (Cellar Selection)
    Fórum dos Enólogos (colheita 2012) – Medalha de Ouro
    João Paulo Martins (colheita 2011) – 18 valores
    João Paulo Martins (colheitas 2010/09/07/06/05/03/01/00) – Melhores do Ano
    João Paulo Martins (colheita 1997) – Melhor Vinho de Casta Estrangeira
    Revista de Vinhos (colheita 2012) – 17,5 valores
    Revista de Vinhos (colheita 2011) – 17,5 valores (Melhores do Ano)
    Revista de Vinhos (colheitas 2009/06/04/01) – Prémio de Excelência
    Revista Wine (colheita 2010) – 18 valores (3º lugar no ranking Top Wine 2014)
    Revista Wine (colheitas 2011/08/06/04) – 17,5/18/17,5/17 valores
    Revista Wine Enthusiast – Top 100 Cellar Selection (colheita 2012) – 94 pontos

 

Touriga Nacional Tinto 2011 (Exclusivo BPI – Edição Limitada)

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa.
  • Notas de Prova: Após 10 vindimas a vinificar a Touriga Nacional da Quinta, a equipa de enologia sentiu finalmente a confiança necessária para a engarrafar no seu estado mais puro, i.e. sem a lotear com nenhuma outra casta (ao contrário do que acontece p.ex. no caso do Aurius, onde a Touriga é complementada com Syrah). Este tinto é, assim, o primeiro vinho extreme de Touriga Nacional da Quinta do Monte d’Oiro – e num lançamento exclusivo para os Clientes do BPI.
  • Castas: Touriga Nacional.
  • Notas de Vinificação - Viticultura biológica com trabalho parcelar desde a vindima até ao fim do estágio em barrica. Baixo rendimento de produção por hectare. Vindima manual, com escolha. Desengace sem esmagamento. Fermentação em cubas de inox com reprodução da pisa a pé. Controlo adequado de temperaturas (individualizado por cuba). Maceração prolongada. Estágio de 16 meses em barricas de carvalho francês, das quais 30% novas.
  • Teor de Álcool: 13,5%. 

 

Aurius Tinto 2012

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa
  • Notas de Prova: "Nariz com tostados, tabaco, notas de fruta madura como ameixas, complexo e completo. Muito fresco na boca, com taninos firmes, harmonioso e vigoroso, com final longo, firme e objectivo. Apreciei especialmente neste tinto a pureza da fruta, a óptima estrutura de taninos, a qualidade da barrica, tudo num registo onde se confrontam a elegância e a capacidade de vida em cave. Bela arquitectura de conjunto num tinto imensamente gastronómico." (João Paulo Martins, Revista de Vinhos)
  • Castas: Touriga Nacional (85%) e Syrah (15%).
  • Notas de Vinificação: Viticultura biológica com trabalho parcelar desde a vindima até ao fim do estágio em barrica. Vindima manual, com escolha. Desengace sem esmagamento. Fermentação em cubas de inox com reprodução da pisa a pé. Controlo adequado de temperaturas (individualizado por cuba). Maceração prolongada. Estágio de 16 meses em barricas de carvalho francês, das quais 35% novas.
  • Teor de Álcool: 14%.
  • Referências/Prémios:
    Robert Parker (colheitas 2011/10) – 91 pontos
    Robert Parker (colheitas 2012/09/08/06) – 90 pontos
    Wine Enthusiast (colheita 2009) – 91 pontos
    Fórum dos Enólogos (colheitas 2011/10/09) – Medalha de Ouro
    Revista Wine (colheita 2011) – 17 valores (Top Wine)
    Revista Wine (colheita 2009) – 17,5 valores
    João Paulo Martins (colheitas 2011/08/07/06/04) – 17 valores
    João Paulo Martins (colheitas 2010/09) – 16,5 valores
    Revista de Vinhos (colheita 2011) – 17,5 valores (A Escolha de João Paulo Martins)
    Revista de Vinhos (colheita 2009) – 17 valores

 

Madrigal Branco 2015

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa
  • Notas de Prova: "Aroma marcado por vegetal seco, nota de pêssego, fruto branco maduro, conjunto alegre e bonito. Prova de boca cheia e cremosa, elegante, boa acidez e madeira discreta. Muito equilibrado, fresco, versátil na vertente gastronómica." (Nuno Oliveira, Revista de Vinhos)
  • Castas: Viognier
  • Notas de Vinificação: Viticultura biológica com trabalho parcelar desde a vindima até ao fim do estágio em barrica. Vindima manual, em duas datas distintas, para que todas as uvas sejam apanhadas com o grau de maturação ideal. Fermentação em cubas inox e barricas novas de carvalho francês de 500 L, com battonage semanal muito suave. Estágio durante 6 meses antes da assemblage (55% do vinho fermentado e estagiado em inox e 45% do vinho em madeira).
  • Teor de Álcool: 13%
  • Referências/Prémios:
    Robert Parker (colheita 2015) – 93 pontos
    Robert Parker (colheitas 2014/13/11/08) – 92 pontos
    Robert Parker (colheitas 2012/10/09/07) – 90 pontos
    Wine Enthusiast (colheita 2013) – 90 pontos
    Wine Enthusiast (colheita 2011) – 92 pontos
    Fórum dos Enólogos (colheitas 2015/14/12/11/10) – Medalha de Ouro
    João Paulo Martins (colheitas 2014/12/11/09/08/06) – 17 valores
    João Paulo Martins (colheita 2010) – 16,5 valores
    João Paulo Martins (colheita 2011) – Melhores do Ano
    João Paulo Martins (colheita 2004) – Melhor Vinho de Casta Estrangeira
    Revista Wine (colheita 2013/11) – 17 valores
    Revista Wine (colheita 2012/08) – 18/17,5 valores
    Revista Wine (colheita 2009/06) – 16,5 valores
    Revista de Vinhos (colheita 2015/13/06) – 17 valores
    Revista de Vinhos (colheita 2011/09/07/05) – 16,5 valores
    Manuel Moreira (colheita 2008/07) – 17 valores
    Revista Wine Enthusiast - Top 100 Cellar Selection (colheita 2015) – 92 pontos

 

Têmpera Tinto 2013

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa
  • Notas de Prova: "Aroma profundo, ameixa madura, nota a barrica com café e tabaco a sobressaírem, muito sedutor e completo mesmo sendo monocasta. Boca cremosa mas potente, muito sabor, tani- no impressionante e muito texturado." (Nuno Oliveira, Revista de Vinhos)
  • Castas: Tinta Roriz
  • Notas de Vinificação: Viticultura biológica com trabalho parcelar desde a vindima até ao fim do estágio em barrica. Vindima manual, com escolha. Desengace sem esmagamento. Fermentação em cubas de inox com reprodução da pisa a pé. Controlo adequado de temperaturas (individualizado por cuba). Vinificado com uma maceração mais curta que nos outros tintos da Quinta, para privilegiar a finesse e elegância. Estágio de 14 meses em barricas de carvalho francês, das quais 35% novas.
  • Teor de Álcool: 14%
  • Referências/Prémios:
    Fórum dos Enólogos (colheita 2012) – Medalha de Ouro
    Revista de Vinhos (colheita 2012) – 17 valores
    João Paulo Martins (colheitas 2012/11) – 16,5 valores
    Robert Parker (colheitas 2013/12/11/09) – 90 pontos
    Revista Wine (colheita 2012) – 16,5 valores
    Revista Wine (colheita 2007) – 17 valores 

 

Lybra Rosé 2015

  • Classificação: Vinho Regional Lisboa
  • Notas de Prova: "Perfil frutado mas com minerais, tudo muito fresco e cativante. Fruto delicado na boca, toque salgado e a iodo, bela complexidade. Final elegante. Muito bem." (Nuno Oliveira Garcia, Revista de Vinhos)
  • Castas: Syrah
  • Notas de Vinificação: Viticultura biológica. Parcela específica conduzida para a produção deste rosé. Vindima manual, com escolha. Esmagamento com prensagem directa. Fermentação em cuba inox com controlo de temperatura.
  • Teor de Álcool: 13%
  • Referências/Prémios:
    Robert Parker (colheita 2015) – 90 pontos
    Revista de Vinhos (colheita 2015) – 16 valores
    João Paulo Martins (colheita 2014) – 15,5 valores
Ofertas
Entrega, Cancelamento e Devolução
Fornecedor
Quinta do Monte d'Oiro