Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01123272

PARTIS & Art for Change terá 1,5 milhões de euros para apoio a projetos artísticos para a inclusão social em Portugal

Abertura de um concurso previsto para março.

PARTIS & Art for Change terá 1,5 milhões de euros para apoio a projetos artísticos para a inclusão social em Portugal | Banco BPI

PARTIS & Art for Change terá 1,5 milhões de euros para apoio a projetos artísticos para a inclusão social em Portugal  | Banco BPI

Abertura de um concurso prevista para março.

A Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação "la Caixa" lançam este ano uma iniciativa conjunta designada como PARTIS & Art for Change que prevê o financiamento de projetos artísticos para a inclusão social em Portugal.

A PARTIS & Art for Change prevê a abertura de um concurso, já em março, que permitirá duplicar o valor destinado aos projetos de inclusão social pelas artes em Portugal e para o qual as duas fundações contribuirão em partes iguais.

Esta colaboração resulta do trabalho que ambas as fundações têm vindo a desenvolver nesta área desde há vários anos e que, através da PARTIS & Art for Change, será reforçado e potenciado.

A iniciativa PARTIS, da Fundação Calouste Gulbenkian, tem desde 2013 o propósito de apoiar projetos que impulsionem o papel das artes nos percursos de integração e na construção de comunidades mais justas e coesas. Ao longo de 3 edições foram apoiados 48 projetos num total de cerca de 3 milhões de euros de financiamento. Nas duas primeiras edições, a iniciativa abrangeu cerca de 11.500 participantes, envolveu 651 organizações parceiras e resultou em quase 1000 apresentações públicas (espetáculos, instalações, exposições) que mobilizaram mais de 200 mil espetadores.

Já a iniciativa Art for Change foi lançada em 2008, em Espanha, pela Fundação "la Caixa", com o objetivo de apoiar projetos artísticos que promovessem a transformação social. Até agora foram financiados 383 projetos, num total de cerca de 5 milhões de euros, que abrangeram 59 mil participantes, 170 entidades culturais e 308 artistas.

A vontade da Fundação "la Caixa" de replicar esta intervenção em Portugal, com a colaboração do BPI, cruzou-se com a experiência e papel que a Fundação Calouste Gulbenkian tem desempenhado neste domínio, tendo resultado nesta parceria, que se espera que possa aumentar o potencial de impacto das duas instituições e contribuir para a construção de conhecimento e o intercâmbio de experiências entre os dois países.

Sobre a Fundação Calouste Gulbenkian

Foi criada em 1956 com o objetivo de fomentar o conhecimento e melhorar a qualidade de vida das pessoas através das artes, da beneficência, da ciência e da educação. A Fundação desenvolve as suas atividades a partir da sua sede em Lisboa e das delegações em Paris e em Londres, tendo também intervenção através de apoios concedidos desde Portugal nos PALOP e Timor-Leste bem como nos países com Comunidades Arménias.
 

Sobre a Fundação "la Caixa"

A Fundação "la Caixa" iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no CaixaBank. Em 2019, destinou 20 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica. A Fundação mantém o seu compromisso de alcançar um investimento de até 50 milhões de euros anuais nos próximos anos, quando todos os seus programas estiverem implementados e a funcionar em pleno.