Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01161679

Confinamento: Balcões do BPI abertos, com acesso condicionado.

Clientes devem privilegiar meios digitais e telefone.

Confinamento: Balcões do BPI abertos, com acesso condicionado | Banco BPI

Confinamento: Balcões do BPI abertos, com acesso condicionado | Banco BPI

Clientes devem privilegiar meios digitais e telefone.

  • BPI foi o primeiro Banco a obter a marca "COVID Safe", atribuída pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER).

O BPI informa que as suas unidades comerciais – balcões, centros ‘premier’, centros de empresas e balcão móvel – irão manter-se abertas durante o novo período de confinamento, nas mesmas condições em que estavam já a funcionar: com acesso condicionado e atendimento individualizado. Em caso de absoluta necessidade de atendimento presencial, os clientes podem assinalar a sua presença e serão devidamente atendidos. Esta decisão irá sendo reavaliada de acordo com a evolução da situação sanitária.

O Banco sugere que os Clientes privilegiem o uso dos meios digitais ou telefónicos para realizar operações bancárias, nomeadamente o BPI Net, BPI Net Empresas, BPI App ou BPI Direto (707 020 500 ou 21 720 77 07), disponíveis 24 horas por dia. Os meios digitais ou telefónicos também devem ser o meio de contato para falar com o gestor bancário. Com a maior utilização dos canais digitais e de contratação de serviços à distância, o Banco recomenda igualmente que os Clientes reforcem os cuidados em termos de segurança online.

O Banco lembra que os Clientes têm também à sua disposição nos balcões máquinas de auto-serviço e uma extensa rede nacional de ATM. O BPI tem instaladas mais de 150 máquinas de auto-serviço em todo o País, que permitem aos Clientes realizar autonomamente a quase totalidade das operações correntes, incluindo depósitos em cheque ou numerário, consultas, requisição de cheques e troco de notas por moedas.

O BPI foi o primeiro Banco a obter a marca "COVID Safe", atribuída pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER). Esta verificação garante que o Banco cumpre as medidas oficiais de proteção e vigilância necessárias à obtenção da marca "COVID Safe", com base nas orientações da Direção Geral de Saúde (DGS), da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT), para prevenir os riscos de contágio da COVID-19. Este reconhecimento permite aumentar a confiança de Colaboradores, Clientes e Fornecedores, evidenciando o compromisso do BPI com a defesa da saúde e segurança de todos.