Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01169098

nota breve 04.03.2021

Mercados financeiros ·O BCE irá subir de tom perante o aumento das yields soberanas

Mercados financeiros ·O BCE irá subir de tom perante o aumento das yields soberanas - 04.03.2021

Mercados financeiros ·O BCE irá subir de tom perante o aumento das yields soberanas - 04.03.2021

Mercados financeiros ·O BCE irá subir de tom perante o aumento das yields soberanas

  • O BCE manterá as taxas de juro no nível atual e não alterará a dimensão do seu programa de compra de ativos.
  • Contudo, é muito provável que expresse desconforto com o recente pico das yields soberanas (alguns membros já o fizeram nas suas intervenções públicas) e aumente o ritmo das compras líquidas implementadas com o PEPP.
  • A reunião será também condicionada pelo recente aumento da inflação na zona euro. Na medida em que os aumentos em janeiro e fevereiro refletem efeitos relacionados com a pandemia (mais pormenores na secção seguinte), não devem afetar as ações do BCE. No entanto, os números foram um pouco mais elevados do que o BCE esperava e é provável que a inflação se mantenha volátil ao longo de 2021, o que representa um desafio de comunicação para o BCE (especialmente se, como estimamos, a volatilidade da inflação for mais elevada em algumas economias do que noutras).
  • O BCE irá também atualizar o seu quadro macroeconómico. Não esperamos grandes alterações nas previsões de crescimento, mas o enfoque será nas novas projeções para a inflação, que estabelecerão a magnitude e a persistência da volatilidade esperada pelo BCE.