Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01134069

Fundação "la Caixa", BPI e TEAK Capital doam mais de 400 tablets para facilitar comunicação de doentes e famílias

Reforçado apoio de abril passado em que foram doados 108 tablets às equipas hospitalares de cuidados paliativos de todo o País.

Fundação ?la Caixa?, BPI e TEAK Capital doam mais de 400 tablets para facilitar comunicação de doentes e famílias | Banco BPI

Fundação ?la Caixa?, BPI e TEAK Capital doam mais de 400 tablets para facilitar comunicação de doentes e famílias | Banco BPI

Reforçado apoio de abril passado em que foram doados 108 tablets às equipas hospitalares de cuidados paliativos de todo o País.

A Fundação "la Caixa" e o BPI, em parceria com a TEAK Capital (holding da Família de Carlos Moreira da Silva), e em articulação com o Ministério da Saúde e as Secretarias Regionais da Saúde dos Açores e da Madeira, doam 418 tablets para facilitar a comunicação entre doentes internados e os seus familiares. A doação destina-se a 260 entidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) e das Redes Regionais de Cuidados Continuados Integrados (RRCCI) dos Açores e da Madeira, entre as quais as Misericórdias, a Cruz Vermelha e dezenas de instituições de solidariedade. 

É assim reforçado o apoio da Fundação "la Caixa" e do BPI, que em abril passado doaram 108 tablets às equipas hospitalares de cuidados paliativos de todo o País. Pretende-se com esta iniciativa, à semelhança da anterior, que os doentes internados com limitação ou sem possibilidade de receber visitas possam comunicar com a sua família e amigos. A população alvo é os doentes internados em unidades de convalescença, média e longa duração e cuidados paliativos das RNCCI e RRCCI (num total de quase 9500 camas).

Em linha com as orientações da Direção Geral da Saúde, decorrentes do atual contexto da COVID–19, esta doação aumenta os meios para que a comunicação de doentes com familiares e amigos se faça através de videochamada, numa fase em que se retomam as visitas nas estruturas com idosos e unidades de cuidados continuados, sendo ainda reduzida a um visitante por doente uma vez por semana, mediante agendamento prévio e adoção de medidas de proteção, mantendo-se a recomendação da importância da comunicação por visitas virtuais.

A Fundação "la Caixa" impulsiona desde 2018 em Portugal o Programa Humaniza - Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, no âmbito do qual criou 10 Equipas de Apoio Psicossocial (EAPS) especificamente formadas para atender as necessidades psicossociais e espirituais de pessoas com doenças avançadas e das suas famílias. Desde outubro de 2018, as 10 EAPS já prestaram apoio a mais de 12.000 pessoas (doentes e familiares), integradas e em articulação com as Equipas de Cuidados Paliativos do SNS.

A Fundação "la Caixa" iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no CaixaBank. Em 2019, destinou 20 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica.

A TEAK Capital, no âmbito do seu programa de apoio de emergência no contexto da COVID-19, associou-se a esta iniciativa da Fundação "la Caixa", por reconhecer a sua idoneidade e a sua capacidade de operacionalizar esta iniciativa.