Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01133495

Start-ups de inteligência artificial para o comércio e turismo vencem Prémios Empreendedor XXI

Sensei Tech e HiJiffy recebem prémio de cinco mil euros e bolsa para participar em programas internacionais em Silicon Valley ou Cambridge.

Start-ups de inteligência artificial para o comércio e turismo vencem Prémios Empreendedor XXI | Banco BPI

Start-ups de inteligência artificial para o comércio e turismo vencem Prémios Empreendedor XXI | Banco BPI

Sensei Tech e HiJiffy recebem prémio de cinco mil euros e bolsa para participar em programas internacionais em Silicon Valley ou Cambridge.

  • Sensei Tech e HiJiffy recebem prémio de cinco mil euros e bolsa para participar em programas internacionais em Silicon Valley ou Cambridge
  • Iniciativa organizada pelo BPI e pelo Caixabank através do DayOne, conta com o Alto Patrocínio do Ministério da Economia e uma parceria com a Agência Nacional de Inovação (ANI).
  • A ANI, através do programa Born from Knowledge (BfK), também premiou com cinco mil euros a empresa Delox, que apresentou o melhor projeto nacional "nascido do conhecimento científico e tecnológico".

As start-ups portuguesas de inteligência artificial Sensei Tech e HiJiffy foram as vencedoras da 3ª edição dos Prémios Empreendedor XXI em Portugal. A Sensei Tech, com sede em Castelo Branco, desenvolve uma solução inovadora baseada em Machine Learning e Inteligência Artificial para implementação em lojas de retalho autónomas. Através da análise de dados em tempo real, a Sensei Tech permite ao retalhista a otimização do seu negócio e da experiência que oferece aos seus Clientes. A empresa está a preparar a abertura das primeiras lojas autónomas na Europa, ainda este ano.

A HiJiffy apresenta uma solução tecnológica inovadora que centraliza, automatiza e mede todas as atividades de atendimento ao Cliente nos hotéis. Os mais de 500 hotéis que já utilizam a HiJiffy verificaram uma automatização de 70% das comunicações com os hóspedes que exigem respostas quase instantâneas e digitais, 24h por dia, com o novo paradigma do Covid-19 em grande foco ao promover a comunicação também durante a estadia de uma forma digital.

Os Prémios Empreendedor XXI são uma iniciativa organizada pelo BPI e pela DayOne, divisão do CaixaBank especializada para empresas de tecnologia, inovação e respetivos investidores, em parceria com a ANI – Agência Nacional de Inovação e que conta com o Alto Patrocínio do Ministério da Economia.

Para além dos prémios monetários (cinco mil euros), os vencedores terão acesso a programas de acompanhamento internacional que, de acordo com o seu perfil, os levarão a Silicon Valley ou à Universidade de Cambridge. No primeiro caso participarão num programa organizado pela ESADE, em colaboração com a Singularity University; no segundo caso acederão a um curso internacional de crescimento empresarial para start-ups (Ignite Fast Track).

Foram 139 as start-ups portuguesas a candidatarem-se à 3ª edição dos Prémios Empreendedor XXI: 75 na região Norte e Centro e 64 na região Sul e Ilhas. A Sensei Tech foi a vencedora na categoria territorial Norte e Centro e a HiJiffy venceu na categoria territorial Sul e Ilhas.

No âmbito da sua parceria com o BPI, a ANI, através do programa Born from Knowledge (BfK), distinguiu a empresa Delox, autora do melhor projeto nacional "nascido do conhecimento científico e tecnológico", atribuindo um prémio monetário de cinco mil euros e uma peça de arte ‘Árvore do Conhecimento’, da autoria do artista Leonel Moura. A Delox desenvolve sistemas de Bio-descontaminação para a Saúde, Indústria Farmacêutica, Indústria 4.0, Bio-defesa e Espaço. O sistema Delox – projeto premiado - permite que hospitais e laboratórios adquiram a bio-descontaminação a um preço acessível e sem recorrer a terceiros.
 

Prémios territoriais e setoriais

Os Prémios Empreendedor XXI destinam-se a empresas inovadoras com menos de três anos de atividade e distinguem os seus projetos em duas categorias: territorial, onde são consideradas duas regiões em Portugal e 17 em Espanha, decorrendo em paralelo nos dois países; setorial, onde são considerados seis setores a nível ibérico, decorrendo numa fase posterior. No total, candidataram-se 993 empresas inovadoras em Portugal e Espanha.

No caso dos prémios setoriais, as empresas candidatas concorrem nas categorias AgroFood (indústria agroalimentar), Health (saúde), Senior (serviços para pessoas com +65 anos), Mobility (soluções de mobilidade), PropTech (serviços para o setor imobiliário) e Impact (projetos de impacto social). Em 2019, as start-ups portuguesas Seacliq – Lota Digital e HUUB venceram os prémios setoriais nas categorias Agro Tech e Commerce Tech, respetivamente.

Os vencedores das categorias setoriais receberão um prémio monetário de 15 mil euros. Adicionalmente, estes seis vencedores e dois finalistas de cada setor terão acesso a formação internacional em Silicon Valley ou em Cambridge.

Ao longo de 13 anos de história, mais de sete mil empresas recém-criadas participaram nos Prémios Empreendedor XXI e mais de 400 empresários, investidores e representantes das entidades ligadas a esta iniciativa participam todos os anos nos comités de avaliação e júris.

No total, a edição de 2020 distribuirá cerca de 525 mil euros em prémios, tornando-se numa das iniciativas para empreendedores com maior relevância económica na Península Ibérica.