Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01115703

BPI debateu financiamento à inovação em Aveiro

Cerca de uma centena de empresas, associações e entidades da região conheceram as principais novidades do Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial.

BPI debateu financiamento à inovação em Aveiro | Banco BPI

BPI debateu financiamento à inovação em Aveiro | Banco BPI

Cerca de uma centena de empresas, associações e entidades da região conheceram as principais novidades do Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial.

  • O BPI está a realizar um ciclo de eventos dedicado às alterações introduzidas ao Sistema de Incentivos à Inovação Empresarial (SI Inovação), decorrentes da reprogramação do Portugal 2020, e apoiar as empresas no processo de candidatura. O primeiro evento realizou-se em Aveiro, tendo reunido cerca de 100 participantes entre empresas, associações e entidades.
  • O evento sobre este Sistema de Incentivos contou com 2 intervenções: Ricardo Banha, coordenador dos instrumentos financeiros do COMPETE2020, e Pedro Cilínio, diretor de investimento para a inovação e competitividade empresarial do IAPMEI.

A sessão incluiu ainda um painel de debate, onde se destacou a importância e o impacto que este instrumento pode ter no tecido empresarial, em particular nas empresas que investem em inovação e na valorização políticas setoriais: Indústria 4.0, Economia Circular ou Transição Energética. O painel contou com a participação de Fernando Alfaiate, vogal da Comissão Diretiva do COMPETE2020, Marco Neves, administrador executivo da SPGM – Sociedade de Investimento, Pedro Cilínio, João Pacheco Cruz, primeiro responsável da Direção de Produtos e Serviços para Empresas do BPI e, na qualidade de moderador, José Sequeira, Senior Project Manager na COTEC Portugal.

O SI Inovação funciona com base numa nova forma de financiamento, passando a incluir um sistema híbrido de apoio, que consiste na combinação de duas operações: um incentivo não reembolsável, associado à aferição do cumprimento dos resultados em função dos objetivos alcançados, e um instrumento financeiro de garantia, com reembolso de capital e isenção de juros. A componente do Incentivo Reembolsável é financiada pelo BPI, através da Linha Capitalizar Mais, com juros e comissão de garantia mútua bonificados.
O BPI tem uma equipa multidisciplinar para acompanhamento dos desafios que se levantam no contexto do novo SI Inovação.

460x240_empresasaveiro1

460x240_encontroempresasaveiro2

 

Linha Capitalizar Mais

A Linha Capitalizar Mais é uma linha de crédito protocolada entre o IFD (Instituição Financeira de Desenvolvimento, S.A.), Sociedades de Garantia Mútua (Agrogarante, Garval, Lisgarante e Norgarante) e o BPI, que visa apoiar as Empresas através do acesso a crédito em condições favoráveis.

O montante global da linha ascende a 1.000 milhões de euros, dos quais 572 milhões destinam-se a apoiar empresas do Centro (252 milhões) e Norte (315 milhões) do país.

A Linha Capitalizar Mais, inserida no âmbito do Programa Capitalizar promovido pelo Governo, destina-se ao financiamento de investimento e fundo de maneio das Pequenas e Médias Empresas (PME) de Portugal Continental e Região Autónoma dos Açores e funciona com fundos provenientes do Portugal 2020.

Em dezembro de 2018, e na sequência da reprogramação do Portugal 2020, o âmbito do Protocolo foi alargado, permitindo assim financiar a componente de incentivo Reembolsável do SI Inovação, destacando-se como principais vantagens, ter juros e comissões de garantia bonificados.