Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01087662

Grupo Altri e BPI lançam 1ª Emissão de Obrigações Verdes

50 M€ destina-se a financiar a construção de uma nova central termoelétrica a biomassa na Figueira da Foz.

Grupo Altri e BPI lançam 1ª Emissão de Obrigações Verdes | Banco BPI

Grupo Altri e BPI lançam 1ª Emissão de Obrigações Verdes | Banco BPI

50 M€ destina-se a financiar a construção de uma nova central termoelétrica a biomassa na Figueira da Foz.

  • Emissão de 50 M€ destina-se a financiar a construção de uma nova central termoelétrica a biomassa na Figueira da Foz
  • Operação foi integralmente organizada, montada e subscrita pelo BPI

O Grupo Altri, através da sua participada Sociedade Bioelétrica do Mondego, S.A. ("SBM"), e o BPI lançaram a primeira emissão obrigacionista "verde" admitida à negociação em Portugal no mercado não regulamentado Euronext Access Lisbon.
  
A Emissão, no montante de 50 M€, foi integralmente organizada, montada e subscrita pelo BPI, e destinar-se-á a financiar os investimentos da SBM na construção de uma nova central termoelétrica a biomassa na Figueira da Foz.

Este investimento da SBM contribuirá para a diversificação das fontes energéticas do Grupo Altri e insere-se na estratégia definida para a política energética nacional, através da construção de uma central de produção de eletricidade a partir de fontes não convencionais (designadamente, a valorização energética de biomassa florestal), com a potência térmica de 135 MWt, à qual corresponde a produção líquida de eletricidade de 34,5 MWe para venda à rede do Sistema Elétrico Público (SEP).

Assim, a central a biomassa irá contribuir para a prossecução de uma política estruturante no campo energético, que permitirá diminuir a dependência externa e o efeito de estufa resultante da utilização de combustíveis fósseis. A utilização de biomassa florestal, por outro lado, além de contribuir para a criação de emprego e para o ordenamento da floresta, permite reduzir os riscos de incêndio, promovendo um ambiente de produção de energia limpa e renovável, reforçando assim o compromisso de sustentabilidade do Grupo Altri.

A Emissão alinha-se com as condições estabelecidas pelos Princípios de Obrigações Verdes ("Green Bond Principles") publicados pela International Capital Market Association, tendo obtido uma Second Party Opinion ("SPO") positiva da empresa de ratings ESG e de research independente especializada Sustainalytics.

Enquanto organizador e subscritor desta emissão, o BPI contribui com uma solução de financiamento estruturado e sustentável, reforçando o seu papel de financiador de referência das empresas portuguesas através da adoção de soluções inovadoras.

Sobre o Grupo Altri

A Altri é uma empresa de referência europeia na produção de pastas de eucalipto (BHKP e dissolving) e na gestão florestal sustentável.

Para além da produção de pasta, o Grupo está também presente no setor de energias renováveis de base florestal, nomeadamente a cogeração industrial através de licor negro e a biomassa. A sua estratégia florestal assenta no aproveitamento integral de todos os componentes disponibilizados pela floresta: pasta, licor negro e resíduos florestais.

A Altri tem sob intervenção uma área de 81 mil hectares de floresta em Portugal, integralmente certificada pelo Forest Stewardship Council® (FSC®) e pelo Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC), dois dos mais reconhecidos mecanismos de certificação florestal a nível mundial.

Atualmente, a Altri detém 3 fábricas de pasta em Portugal, com uma capacidade instalada superior a 1 milhão de toneladas/ano.
 

Sobre o BPI

O BPI está centrado no negócio da banca comercial e de retalho em Portugal. Em fevereiro de 2017, o BPI passou a fazer parte do grupo CaixaBank, criando um dos maiores grupos financeiros da Península Ibérica. O negócio bancário do BPI está organizado em torno dos segmentos principais: Particulares, Empresários e Negócios, Empresas e Institucionais, suportados através de estruturas físicas e virtuais e equipas dedicadas e especializadas.

Em 2018, o BPI foi distinguido pela primeira vez com o prémio "Melhor Banco em Portugal", atribuído pela revista Euromoney. O BPI foi também reconhecido pela Superbrands como "Marca de Excelência", pelo 5º ano consecutivo, como reconhecimento da estratégia de crescimento da marca, qualidade de serviço e compromisso social do Banco.

Com a participação na primeira emissão de Obrigações Verdes admitida à negociação em Portugal o BPI reforça o seu apoio ao financiamento de projetos que tenham como objetivo principal a conservação e a sustentabilidade do meio ambiente.

O BPI tem apoiado diversos projetos de investimento em energias renováveis desde o surgimento desta área de atividade em Portugal e tem disponíveis linhas de crédito destinadas à promoção da eficiência energética.