Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01102264

Moody’s reafirma rating dos depósitos de longo prazo do BPI

Moody’s reafirma rating dos depósitos de longo prazo do BPI | Banco BPI

Moody’s reafirma rating dos depósitos de longo prazo do BPI | Banco BPI

  • Agência destaca a melhoria da rentabilidade do BPI, os adequados níveis de capital e de liquidez, bem como os indicadores de qualidade de risco de crédito, que comparam favoravelmente com o setor em Portugal.
  • Novo quadro regulamentar em Portugal que estendeu a preferência creditícia a todos os depósitos relativamente à dívida sénior ordinária (dívida"senior unsecured"), com impacto no rating desses títulos. O montante de dívida sénior ordinária ("senior unsecured") do Banco BPI era de apenas 12 M.€ em 31 de março 2019.


Em março de 2019 entrou em vigor um novo quadro regulamentar em Portugal que estendeu a preferência creditícia a todos os depósitos relativamente à dívida sénior ordinária (dívida "senior unsecured"), reforçando a proteção dos depósitos num cenário de resolução.

Na sequência daquelas alterações regulamentares, o BPI informa que a Moody’s reafirmou a classificação de investimento Baa1 dos depósitos de longo prazo do Banco, com Outlook "Estável" (perspetiva de evolução). Os depósitos de clientes representam a principal fonte de financiamento do BPI, recentemente complementada com o sucesso da emissão de obrigações hipotecárias que têm uma notação de investimento Aa3.

A Moody’s destaca a melhoria dos níveis de rentabilidade na atividade doméstica do BPI, os adequados níveis de capital, a melhoria gradual dos indicadores de qualidade de risco de crédito, que comparam favoravelmente com o setor em Portugal, e o adequado perfil de liquidez.

Por outro lado, a Moody’s reduziu o rating do emissor e da dívida sénior ordinária (dívida "senior unsecured") de longo prazo do Banco de Baa2 para Ba1 com Outlook "Estável", uma vez que a extensão da preferência creditícia a todos os depósitos reflete-se numa redução do volume de instrumentos suscetíveis de absorver perdas ao nível da dívida sénior ordinária (dívida "senior unsecured"), em caso de resolução. O montante de dívida sénior ordinária ("senior unsecured") do Banco BPI era de apenas 12 M.€ em 31 de março 2019. O rating da outra dívida de curto prazo foi alterado de P-2 para Not Prime.

Em dezembro de 2018, a Moody’s já tinha revisto em baixa o ‘outlook’ (perspetiva) para a maioria destes instrumentos de dívida sénior dos bancos portugueses devido à aprovação do diploma no Conselho de Ministros.

A agência de rating reafirmou as restantes notações de rating atribuídas ao Banco BPI. Adicionalmente, a Moody’s atribuiu um rating de Ba1 à dívida sénior não preferencial de longo prazo (dívida "senior non-preferred"), que pode ser emitida no âmbito do programa Euro Medium Term Notes (EMTN).

Refira-se ainda que as agências internacionais de rating S&P Global Ratings e Fitch Ratings atribuem classificação de investimento à dívida de longo prazo do BPI, de BBB, em ambos os casos com Outlook "Estável".