Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01130071

Conjunto de Vinhos Niepoort

Aproveite as condições de Crédito BPI para adquirir um conjunto de vinhos da Niepoort, lançados exclusivamente em parceria com o BPI.

A Niepoort é reconhecida pela excelência dos seus produtos, associados a diferentes regiões vitivinícolas, revendo-se nos valores, tradição e qualidade, associados à responsabilidade social e criatividade.
Estando presente em diversas regiões vitivinícolas (Douro, Dão, Bairrada, Vinho Verde e Mosel), produz e comercializa vinhos sob mais de 100 rótulos.
Os seus famosos Vinhos do Porto, atingem hoje elevado reconhecimento e valores de mercado.
A qualidade dos seus produtos, é fruto de um estudo criativo, mas metódico, suportado por décadas de conhecimento empírico, acumulado ao longo do percurso dos seus intervenientes.
O profundo respeito pelo meio ambiente e promoção de um comportamento sustentável, levou a Niepoort a convergir para um modo de produção biológico certificado, suportado por práticas biodinâmicas.

Conjunto de Vinhos Niepoort 2020Zoom

Conjunto de Vinhos Niepoort

Vinho Robustus Tinto 2015Zoom

Robustus Tinto 2015

Vinho Batuta Tinto 2017Zoom

Batuta Tinto 2017

Vinho Charme Tinto 2017Zoom

Charme Tinto 2017

Vinho Redoma Tinto 2017Zoom

Redoma Tinto 2017

Vinho Vertente Tinto 2016Zoom

Vertente Tinto 2016

Vinho Conciso Tinto 2014Zoom

Conciso Tinto 2014

Vinho Conciso Branco 2017Zoom

Conciso Branco 2017

Vinho Gonçalves Faria Branco 2014Zoom

Gonçalves Faria Branco 2014

Vinho do Porto Niepoort 10 Years Old TawnyZoom

Vinho Porto Niepoort 10 Years Old Tawny

Conjunto de Vinhos Niepoort 2020Zoom

Conjunto de Vinhos Niepoort

Caixa Conjunto de Vinhos Niepoort 2020Zoom

Conjunto de Vinhos Niepoort

O conjunto de Vinhos da Niepoort é apresentado num baú personalizado de madeira com o logo da Quinta:

  • 1 Robustus Tinto 2015 (750ml)
  • 1 Batuta Tinto 2017 (750ml)
  • 1 Charme Tinto 2017 (750ml)
  • 2 Redoma Tinto 2017 (750ml)
  • 2 Vertente Tinto 2016 (750ml)
  • 1 Conciso Tinto 2014 (750ml)
  • 2 Conciso Branco 2017 (750ml)
  • 1 Gonçalves Faria Branco 2014 (750ml)

Condições de Financiamento

O produto só pode ser adquirido com o seu Cartão de Crédito BPI (Particular ou Empresa).

A TAEG/TAE é variável em função do Cartão de Crédito BPI utilizado para pagamento.

Cartão BPI - TAEG 13,2%, TAN 8,70%, comissão de disponibilização do cartão € 20.
Cartão BPI Gold - TAEG 15,5%, TAN 9,52%, comissão de disponibilização do cartão € 50.
Cartão Premier - TAEG 13,9%, TAN 9,75%, comissão de disponibilização do cartão € 29,97.
Cartão BPI Prémio - TAEG 13,9%, TAN 10,34, comissão de disponibilização do cartão € 14.
Cartão ACP Master - TAEG 12,7, TAN 7,60%, comissão de disponibilização do cartão € 24.
Cartão BPI Zoom - TAEG 14,3% a 15,5%, TAN 10,5% a 11,50%, comissão de disponibilização do cartão € 0,00.

TAEG calculadas para uma utilização de crédito de € 1.500 (exceto para o Cartão BPI Gold e para o Cartão Premier, em que o exemplo é de € 2.500), para as Comissões de disponibilização acima referidas e reembolso em 12 prestações iguais de capital, acrescidas de juros às TAN acima referidas e dos impostos legais em vigor.  A taxa de juro é calculada com base em 360 dias, sem arredondamento.

Cartão BPI Business e BPI Corporate TAE versões Classic: 19,8%, TAN 16%, Comissão de disponibilização € 30, TAE versões Gold: 21,6 %, TAN 16%, Comissão de disponibilização € 50.

TAE calculada, para um exemplo de crédito de € 1.500, TAN e Comissões de disponibilização referidas, prazo de 12 meses e reembolso único no final do prazo, nos termos do DL 220/94. A taxa de juro é calculada com base em 360 dias, sem arredondamento.

O valor do PVP será processado como uma transação de compra no extrato do seu cartão de crédito e o pagamento será realizado de acordo com a modalidade de pagamento definida.

O BPI reserva-se o direito de não processar o pedido, caso o seu cartão não se encontre em situação regular.

Campanha limitada ao stock existente.

PVP: â‚¬ 299,00

Outras Características

Robustus Tinto 2015

O nome Robustus presta homenagem ao primeiro vinho do Douro, produzido por Dirk Niepoort, o Robustus 1990, e que nunca chegou a ser comercializado. Desde 2004 que o Robustus tem sido vinificado de acordo com os métodos usados na produção dos vinhos tradicionais. O longo
estágio em tonel de madeira antiga, imprime maturidade, complexidade, amacia os taninos e confere ao vinho precisão e equilíbrio, sem perder todo o vigor e a frescura aromática. O Robustus provém das nossas vinhas mais velhas, viradas a norte, onde a acidez e a estrutura tânica são elevadas. Numa região extremamente quente, com a diversidade de terroirs e a sabedoria da vinha velha conseguem-se produzir vinhos frescos e de longa guarda.

 

  • Classificação: Douro
  • Notas de Prova: O Robustus 2015 é um vinho de carácter maturado. Após um estágio prolongado em foudres de 2000L desenvolve aromas terciários algo terrosos com ênfase no aroma de turfa. Os taninos são sedutores, mas perfeitamente equilibrados, com grande estrutura, que só as vinhas velhas conseguem transmitir. Na boca impressiona pela sua juventude, leveza e tensão, muito fino com um final longo e persistente. Ganha com a decantação!
  • Castas: Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Amarela, Touriga Nacional, Tinto Cão e outras
  • Notas de Vinificação: As condições climáticas do ano vitícola 2015 foram muito favoráveis, com sol, calor e pouca humidade, permitindo um crescimento vegetativo homogéneo. O Inverno, com chuva a partir do mês de março, repôs uma grande parte das reservas de água no solo. No início da Primavera as temperaturas médias foram elevadas e alguma chuva. Completou a reposição hídrica, permitindo um abrolhamento equilibrado. Depois da floração em maio, o pintor iniciou-se em julho, bastante homogéneo, cerca de duas semanas mais cedo que no ano anterior. Uma das particularidades deste ano vitícola foi a capacidade da vinha em manter-se hidratada durante a maturação. Em finais de agosto, início de setembro, as folhas basais mantinham-se verdes e húmidas, com os bagos hidratados e uma película grossa e firme. O equilíbrio dos mostos, a suavidade dos taninos e a intensa concentração de cor indicam que estamos perante um ano excecional para Vinhos Doc Douro. As uvas para o Robustus foram selecionadas manualmente à entrada da adega, caindo por gravidade numa cuba de Inox. A fermentação alcoólica e o tempo de maceração foram longos. O envelhecimento em tonéis de 2000 litros durou mais de 4 anos. Deste vinho foram engarrafadas 5200 garrafas em fevereiro de 2020, sem colagem nem filtração.
  • Teor de Álcool: 12,2%
  • Sugestão de Acompanhamento: Pratos de caça (perdiz, veado), arroz de pato. Sugestões vegetarianas: pratos com cogumelos ou trufas.

Batuta Tinto 2017

O Batuta é um vinho fruto de duas vinhas velhas com diferentes altitudes e exposições. Após uma escolha criteriosa na vinha segue-se outra seleção na mesa de escolha da nossa adega seguida de uma vinificação bastante delicada com macerações levadas ao limite, onde todos os detalhes são tidos em conta para que se obtenha um vinho complexo, preciso e elegante.

  • Classificação: Douro
  • Notas de Prova: com uma bonita cor rubi de boa concentração, o Batuta 2017 demonstra um pouco mais de concentração e sobretudo profundidade face às últimas colheitas. Apresenta um aroma muito austero, complexo e generoso nas notas de frutas do bosque. Ligeiramente floral e de carácter mineral muito bem definido com as notas de madeira são elegantes e discretas. Fino e elegante na boca, com muito boa acidez que suporta a estrutura tânica. Apesar de jovem, impressiona pela precisão e profundidade. Final de boca muito fino, longo e sedutor. Irá envelhecer com grande classe.
  • Castas: Touriga Franca, Tinta Roriz, Rufete, Malvazia Preta e outras
  • Notas de Vinificação: O Ano vitícola de 2017 caracteriza-se por um Inverno seco, com precipitações muito inferiores à media dos últimos 30 anos, e uma Primavera quente e seca, com ondas de calor até ao final de junho. Com o aumento das temperaturas médias e a falta de precipitação a videira mostrou um avanço na fenologia de cerca de 15 dias desde o abrolhamento até ao Pintor. O Verão continuou com temperaturas altas e precipitação baixa originando um inicio de vindima precoce, intensa e curta.
  • Teor de Álcool: 13,3%
  • Sugestão de Acompanhamento: O Batuta é muito flexível na combinação com carnes e peixes como o tamboril, lulas ou polvo assado.

Charme Tinto 2017

O Charme é um vinho raro do Douro. A sua elegância e complexidade, os seus taninos envolventes e macios, são uma forma única de expressar as vinhas velhas, mais frescas e abrigadas de Vale de Mendiz, em pleno vale do Pinhão.
Dirk Niepoort tem no Charme a sua derradeira interpretação e denunciada paixão pela região de Borgonha.
Um vinho de assinatura, um vinho ímpar. O Charme é o único vinho tranquilo produzido na adega de Vale de Mendiz, nos lagares redondos de granito.

  • Classificação: Douro
  • Notas de Prova: uma tonalidade de grená claro acompanha aromas delicados a cerejas e morangos com um subtil aroma de barricas antigas que fornecem um caráter rústico, soberbo. Na boca, aromas de fruta primária, especialmente cerejas, com uma textura sedosa complementada por notas rústicas dos barris velhos, conferindo ao vinho estrutura e um final longo e refrescante.
  • Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca e outras.
  • Notas de Vinificação: o ano vitícola que precedeu a colheita de 2017 foi extremamente quente e seco. Embora as chuvas de novembro tenham sido acima da média, em dezembro e janeiro foram bastante menos que a média de um ano normal. A primavera de 2017 foi igualmente menos chuvosa que o habitual. Além das condições um pouco mais frias em agosto, os meses de abril a setembro foram muito quentes, com algumas vagas de calor e trovoadas no mês de julho. Em Vale Mendiz, a vindima começou a 24 de agosto. As condições climatéricas para a colheita foram boas e os frutos mostraram-se de excelente qualidade. A decisão de colheita antecipada ajudou-nos a evitar a desidratação dos bagos, que se tornou um problema no final da colheita. 100% de cachos inteiros foram levemente esmagados em lagares de granito onde foram pisados. O que é mais importante neste processo de vinificação é o período de tempo da maceração pré-fermentação e o início da fermentação alcoólica, onde a extração é muito curta, mas intensa. A fermentação do Charme é inicialmente feita em lagares e, em seguida, o processo é concluído em barris. Estagia em barricas de carvalho francês durante 15 meses.
  • Teor de Álcool: 13,7%
  • Sugestão de Acompanhamento: Cogumelos e pratos de caça, tal como perdiz ou faisão.

Redoma Tinto 2017

O Redoma tinto tem tido como missão refletir tanto a beleza como a dureza do Vale do Douro. Em 2017, continuámos a produzir vinhos mais leves e elegantes, com menos cor, que as edições anteriores, e com menos extração, devido à utilização de engaço na sua vinificação e a um estágio prolongado em balseiro. As uvas do Redoma Tinto 2017 são provenientes de vinhas velhas da margem esquerda do rio Douro.

  • Classificação: Douro
  • Notas de Prova: com uma bonita cor violeta de boa concentração, o Redoma Tinto 2017 mantém um perfil aromático austero e pleno de carácter. Complexo e profundo nas notas de especiarias, algum vegetal muito típico da Tinta Amarela. O aroma é expressivo, oferece também um perfume floral em boa harmonia com notas minerais. Com presença e bom volume de boca, torna-se elegante graças à acidez firme e às boas nota de engaço. Embora jovem, na prova de boca demonstra já uma precisão e equilíbrio notável, conseguido no longo estágio em tonel. Final muito longo e persistente. Irá envelhecer muito bem.
  • Castas: Tinta Amarela, Touriga Franca, Rufete, Tinta Roriz e Tinto Cão
  • Notas de Vinificação: o Ano vitícola de 2017 carateriza-se por um Inverno seco, com precipitações muito inferiores à media dos últimos 30 anos, e uma Primavera quente e seca, com ondas de calor até ao final de Junho. Com o aumento das temperaturas médias e a falta de precipitação a videira mostrou um avanço na fenologia de cerca de 15 dias desde o abrolhamento até ao Pintor. O Verão continuou com temperaturas altas e precipitação baixa originando um inicio de vindima precoce, intensa e curta. O ano de 2017 pode ser considerado como um ano perfeito para o Redoma, dada a excelente qualidade das uvas na região, bem como as suas boas características de acidez e salubridade. Sem qualquer seleção particular, as uvas, com 100% de engaço, foram depositadas em lagar de inox com pisadores automáticos, num processo com uma curta maceração. Concluída esta fase do processo, o vinho iniciou a sua fermentação maloláctica em toneis de madeira antiga, permanecendo em estágio durante cerca de 20 meses.
  • Teor de Álcool: 12,5%
  • Sugestão de Acompanhamento: Pratos condimentados, bife pimenta, carne vermelha, caça. Sugestões vegetarianas: pratos com cogumelos.

Vertente Tinto 2016

O Vertente é um vinho de grande elegância e complexidade, que conjuga de forma magistral a fruta e concentração dos vinhos do Douro com a frescura dos vinhos da Niepoort.
As uvas para o Vertente são provenientes de vinhas velhas com mais de 60 anos, situadas na margem direita do rio Douro e de uma pequena parte de vinhas com cerca de 30 anos plantadas no vale do Rio Tedo, na Quinta de Nápoles.

  • Classificação: Douro
  • Notas de Prova: bonita cor ruby, com boa concentração. No aroma mostra-se jovem, rico e complexo com notas de pimenta preta combinadas com frutos vermelhos e silvestres, onde se destacam a ameixa e a cereja. A madeira mostra-se bem casada com algumas notas fumadas. Mostra ainda aromas minerais de pedra molhada. Na boca tem garra e nervo, é complexo e tem uma boa estrutura. É, porém, fino e elegante. Taninos muito bem integrados, com boa acidez que lhe confere um final de boca longo e muito agradável e que deixa adivinhar uma boa evolução em garrafa.
  • Castas: Tinta Roriz, Touriga Franca e outras.
  • Notas de Vinificação: 2016 ficou marcado por uma Primavera fria e chuvosa – com inevitável impacto no ritmo de crescimento e desenvolvimento vegetativo das plantas – a que se seguiu um Verão extremamente seco e com marcadas amplitudes térmicas diurnas e noturnas. Com início em meados de agosto, a vindima prolongou-se até ao final de setembro. Após criteriosa seleção, as uvas são depositadas em cubas troncocónicas de inox, aí iniciando o seu processo de fermentação, com maceração e extração bastante curtas. Concluída esta fase do processo, o vinho iniciou a sua fermentação maloláctica em barricas de carvalho francês, permanecendo em estágio durante cerca de 20 meses. O engarrafamento teve lugar em junho de 2018.
  • Teor de Álcool: 12,5%
  • Sugestão de Acompanhamento: Carnes brancas (peru, frango), grelhados, peixes gordos (salmão, garoupa). Sugestões vegetarianas: massas e quiches.

Conciso Tinto 2014

O Conciso é a nossa interpretação de um Dão fino e elegante, um vinho que mostra todo o potencial e carácter de uma vinha muito velha. Esta vinha centenária, plantada em solo de granito e virada a Este, na encosta da Serra da Estrela, tem castas misturadas onde a Baga e o Jaen são predominantes.

  • Classificação: Dão
  • Notas de Prova: O Conciso 2014 é leve na cor com tons violeta. Mostra um aroma muito fresco, marcadamente mineral, com frutos silvestres, especiarias (pimenta e cravinho) e boas notas de redução. É fino e muito complexo no aroma. De média concentração, na boca é envolvente com fruta fresca e taninos sedosos. Um vinho com presença, elegante e muito fresco. Um registo do Dão muito próprio, com boa acidez, onde o equilíbrio e harmonia são evidentes. Apresenta um final de boca longo, profundo e delicado. Deve ser bebido em copos tipo Borgonha.
  • Castas: Baga (40%), Jaen (30%), outras (30%)
  • Notas de Vinificação: em 2014, ao contrário de outras regiões, no Dão choveu pouco e houve semanas de muito calor, com noites secas e manhãs soalheiras, condições excelentes para o início da vindima que começou com os brancos a 10 de setembro, e continuou com os tintos a partir de 22 de setembro. A vindima foi curta, decorreu em condições meteorológicas ideais e terminou a 27 de setembro. O vinho foi vinificado em lagar, com 50% de engaço e maceração prolongada, mas praticamente sem extração. Fermentou durante 25 dias, e estagiou durante 20 meses num tonel velho de 2.500 L. Foi engarrafado sem filtração nem colagem.
  • Teor de Álcool: 12%
  • Sugestão de Acompanhamento: Pratos de gastronomia tradicional, caça. Arroz de pato.

Conciso Branco 2017

A quarta edição do Conciso Branco, onde mais uma vez se procurou criar um vinho fresco e elegante, que mostra todo o potencial das vinhas velhas e do terroir de granito do Dão. As uvas são provenientes da Quinta da Lomba, onde existem parcelas centenárias com predominância das castas Bical, Encruzado, Malvasia, entre outras castas autóctones da região.

  • Classificação: Dão
  • Notas de Prova: O Conciso Branco 2017 mostra uma bonita cor citrina. O aroma, austero e com um recorte mineral, é harmonioso nas notas de flores brancas, mel e ervas aromáticas. Menos evidente nas notas de barrica que as colheitas anteriores, é um branco com bom volume de boca, com boa acidez que suporta a untuosidade bem característica do Encruzado e da Malvasia Fina. Complexo, é um branco que precisa de tempo para se mostrar no copo, perfeito para acompanhar pratos com alguma gordura. Final de boca muito longo, delicado e fresco.
  • Castas: Baga
  • Notas de Vinificação: O ano vitícola de 2017 ficou marcado por um Inverno seco, com níveis de precipitação muito inferiores à média dos últimos 30 anos. Seguiu-se uma Primavera quente e seca, com ondas de calor que se prolongaram até ao início do Verão. Com a subida das temperaturas médias e a ausência de precipitação, a videira evidenciou um avanço na fenologia de cerca de 15 dias, desde o abrolhamento até ao Pintor. Esta situação manteve-se durante o Verão o que originou um início precoce de vindima, sendo particularmente intensa e de muito curta duração. O vinho foi vinificado em cubas de granito com temperatura controlada e após fermentação estagiou durante 20 meses em barricas usadas de 500L, sem bâtonnage, onde efetuou a fermentação maloláctica.
  • Teor de Álcool: 12,4%
  • Sugestão de Acompanhamento: Pratos de bacalhau e outros peixes gordos. Enchidos regionais e harmoniza muito bem com Queijo da Serra da Estrela.

Gonçalves Faria Branco 2014

António Maria Gonçalves Faria foi um dos míticos produtores da Bairrada dos anos 90. Vinhos como Tonel 5 1990 ou o Reserva 1991 ficarão gravados para sempre na história da Bairrada. Para Dirk Niepoort, que chegou a ser distribuidor destes vinhos, poder trabalhar estas magníficas vinhas é um enorme privilégio. Ano após ano, tentaremos produzir vinhos intemporais, profundos e com carácter, honrando o saudoso António Maria Gonçalves Faria e o seu filho João Pedro, hoje responsável pelo trabalho nas vinhas.

  • Classificação: Bairrada
  • Notas de Prova: O Gonçalves Faria branco 2014 mostra um aroma mineral muito fino, austero, pleno de notas de limão muito frescas, em boa harmonia com um ligeiro fumado. Com um bom volume de boca e bastante estruturado, tem boa presença no palato. A elevada acidez equilibra o conjunto, num perfil muito fino e refrescante. Final de boca longo, marcadamente mineral. Irá evoluir muito bem em garrafa.
  • Castas: Bical e Maria Gomes
  • Notas de Vinificação: O Inverno na Bairrada foi rigoroso, longo e com uma precipitação bastante elevada, como já tinha acontecido em 2013. Uma Primavera quase inexistente e um Verão com temperaturas a rondar os 30°C dificultaram o controlo de doenças e a maturação. Na vinha, iniciou-se o controlo de maturação em meados de agosto, provando-se o bago e verificando-se o aspeto sanitário das uvas. A vindima dos brancos começou a 28 de agosto em condições meteorológicas excelentes, terminando no dia 10 de setembro. O Gonçalves Faria branco 2014 provém de várias parcelas de vinhas velhas e novas. Foi vinificado em inox, onde fermentou durante 3 semanas, terminando a fermentação em Fuders usados de 1000 L. A fermentação malolática decorreu nos mesmos Fuders onde estagiou durante 18 meses. Foi engarrafado sem filtração.
  • Teor de Álcool: 11,8%
  • Sugestão de Acompanhamento: Mariscos, pratos de peixe estufados (caldeirada), bem como carnes brancas. Queijos de pasta mole tipo Serra da Estrela.
Ofertas
Entrega, Cancelamento e Devolução
Fornecedor
Niepoort