Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01174079

BPI e Fundação "la Caixa" ganham Prémio Nacional de Sustentabilidade na categoria "Igualdade e Diversidade"

Reconhecimento do contributo dos Prémios BPI Fundação "la Caixa" para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Nações Unidas.

BPI e Fundação "la Caixa" ganham Prémio Nacional de Sustentabilidade na categoria "Igualdade e Diversidade" | Banco BPI

BPI e Fundação

Reconhecimento do contributo dos Prémios BPI Fundação ?la Caixa? para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Nações Unidas.

  • O Prémio, promovido pelo Jornal de Negócios, foi atribuído por um júri especializado e independente, que reconheceu o contributo dos Prémios BPI Fundação "la Caixa" para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Nações Unidas em matéria de erradicação da pobreza, saúde de qualidade, trabalho digno e crescimento económico, e redução das desigualdades.
  • Os cinco Prémios BPI Fundação "la Caixa" distinguem-se pelas diferentes áreas de intervenção: Infância; Solidário; Seniores; Capacitar; e Rural.
  • Com 28 edições concluídas, as duas entidades já entregaram cerca de 20 milhões de euros para a execução de mais de 600 projetos de inclusão social que contribuíram para melhorar a vida de mais de 150 mil portugueses em situação vulnerável. 
     

O BPI e a Fundação "la Caixa" venceram a 1ª edição do Prémio Nacional de Sustentabilidade na área de sustentabilidade social e na categoria "Igualdade e Diversidade". Esta iniciativa, promovida pelo Jornal de Negócios, com a Deloitte como Knowledge Partner, conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República e o apoio do Ministério do Ambiente e Transição Energética. Ao fundamentar a sua decisão, o júri reconheceu o contributo dos Prémios BPI Fundação "la Caixa" para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Nações Unidas, nomeadamente em matéria de erradicação da pobreza, de promoção de saúde de qualidade, do trabalho digno e crescimento económico, e da redução das desigualdades.

Este prémio visa reconhecer os melhores projetos em Portugal nas diversas áreas da sustentabilidade, nomeadamente pelo seu contributo para as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Nações Unidas. O júri especializado e independente que atribuiu o Prémio foi constituído por Margarida Couto, Presidente da Grace e Sócia da Vieira de Almeida; António Saraiva, Presidente da CIP; Filipe Almeida, Presidente do Portugal Inovação Social; Filipe Santos, Dean da Católica Lisbon School of Business and Economics; e Isabel Barros, Administradora Executiva da Sonae Modelo Continente.

Os Prémios BPI Fundação "la Caixa" apoiam projetos de entidades sociais que promovam a melhoria da qualidade de vida e a igualdade de oportunidades de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

Artur Santos Silva, Presidente Honorário do BPI e Curador da Fundação "la Caixa", referiu que os Prémios BPI Fundação "la Caixa" constituem uma das maiores e mais duradouras iniciativas de Responsabilidade Social em Portugal. Este reconhecimento hoje atribuído, deve ser estendido às instituições sociais que, por todo o país, dedicam a sua atividade a melhorar a situação de vida daqueles que estão mais vulneráveis".
 
João Pedro Oliveira e Costa, Presidente Executivo do BPI, destacou: "É com enorme orgulho que o BPI recebe este prémio, que reconhece o compromisso social do Banco e a dedicação dos nossos voluntários que todos os anos colaboram nos Prémios BPI Fundação "la Caixa". Esta distinção reforça a nossa ambição de sermos uma referência na Banca Socialmente Responsável, uma matriz identitária que partilhamos com o nosso acionista CaixaBank e com a Fundação "la Caixa"". 
 

460x270_PSN

Prémios BPI Fundação "la Caixa" entregaram cerca de 20 milhões de euros para melhorar a vida de mais de 150 mil portugueses

Criados em 2010, os Prémios BPI Fundação "la Caixa" já apoiaram a execução de mais de 600 projetos de inclusão social que contribuíram para melhorar a vida de mais de 150 mil portugueses. Os Prémios distinguem-se entre si pelas diferentes áreas de intervenção: Infância; Solidário; Seniores; Capacitar; e Rural. Este ano, já estão a decorrer as candidaturas, tendo sido reforçada a dotação para 4 milhões de euros destinados a mitigar efeitos sociais da pandemia.

O acesso a estes Prémios é por concurso, de acordo com regulamento próprio, e as candidaturas são efetuadas online num portal divulgado nos sites do BPI e da Fundação "la Caixa". Podem candidatar-se todas as instituições privadas sem fins lucrativos, com sede ou delegação legalmente constituída em Portugal.

O processo de avaliação é constituído por três fases com o objetivo de escolher as candidaturas mais pontuadas, num processo auditado por uma entidade externa. Registe-se que para avaliar os melhores projetos é criada uma equipa anual de cerca de 50 voluntários, que são ou foram quadros superiores do Grupo BPI, numa iniciativa inovadora e diferenciadora. Assim, são visitados os promotores das candidaturas mais pontuadas com o objetivo de avaliar a sustentabilidade das instituições, conhecer os seus beneficiários, problemas e soluções, os parceiros e o tecido da rede social local, dando cara e voz às candidaturas no momento de decisão. A decisão final ocorre num prazo até seis meses após a data de fecho das candidaturas e cabe a um júri constituído por António Barreto, António Seruca Salgado, Carlos Farinha Rodrigues, Juana Prats e Rafael Chueca.