Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01139895

Programa Promove 2020

BPI e Fundação "la Caixa", em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, anunciam abertura de candidaturas à 3ª edição do Promove.

3ª Edição Programa Promove | Banco BPI

3ª Edição Programa Promove | Banco BPI

BPI e Fundação "la Caixa", em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, anunciam abertura de candidaturas à 3ª edição do Promove.

  • A 3ª edição do Programa Promove do BPI e da Fundação "la Caixa" visa apoiar projetos inovadores e estratégicos, ideias inovadoras de estudantes de instituições de ciência e ensino superior e projetos de I&D mobilizadores, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das regiões do interior de Portugal.
  • A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) associa-se ao BPI e à Fundação "la Caixa" na edição de 2020 do programa Promove no apoio a projetos de I&D mobilizadores, com um orçamento conjunto de até 2,4 milhões de euros.


O BPI e a Fundação "la Caixa" lançam a 3.ª edição do Programa Promove, que visa apoiar iniciativas inovadoras em domínios estratégicos para o desenvolvimento das regiões do interior de Portugal e que sejam replicáveis para outras regiões com características semelhantes.

Para a edição de 2020, além do concurso destinado a projetos-piloto inovadores e do concurso de ideias destinado a estudantes de instituições de ciência e ensino superior, foi aberta uma nova linha de apoio a projetos de I&D mobilizadores, em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), que visa a promoção da investigação, desenvolvimento tecnológico e inovação até à prova de conceito, em domínios estratégicos para o desenvolvimento sustentável.

A FCT compromete-se a igualar o valor dos recursos que a Fundação "la Caixa" venha a alocar à edição de 2020, com um orçamento conjunto de até 2,4 milhões de euros.

Os prazos para a apresentação de candidaturas são os seguintes:

  • Projetos-piloto inovadores: 27 de setembro de 2020
  • Concurso de ideias: 18 de outubro de 2020
  • Projetos de I&D mobilizadores: 4 de outubro de 2020

O Programa Promove está aberto a entidades que pretendam desenvolver projetos localizados nos Municípios das NUTS III Alto Tâmega e Terras de Trás-os-Montes, e ainda os municípios de Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa da NUTS III Douro; nos Municípios das NUTS III Beiras e Serra da Estrela, e Beira Baixa; e nos Municípios das NUTS III Alto Alentejo e Baixo Alentejo, e ainda os municípios de Alandroal, Borba, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz e Vila Viçosa da NUTS III Alentejo Central.

O Programa Promove, lançado pela Fundação "la Caixa" e pelo BPI em 2018, já premiou, nas edições de 2018 e 2019, 13 projetos-piloto inovadores e 7 ideias de estudantes de instituições de ciência e ensino superior localizadas nas áreas abrangidas, com um investimento total de cerca de 1,4 milhões de euros.
 

Financiados 13 projetos-piloto e 7 ideias de estudantes desde 2018

O Programa Promove, lançado pela Fundação "la Caixa" e pelo BPI em 2018, já premiou, nas edições de 2018 e 2019, 13 projetos-piloto inovadores e 7 ideias de estudantes de instituições de ciência e ensino superior localizadas nas áreas abrangidas, com um investimento total de cerca de 1,4 milhões de euros.

Em 2019, foram recebidas quarenta e duas candidaturas de projetos-piloto e dezasseis propostas de ideias, um aumento significativo face às vinte e oito candidaturas de projetos-piloto registadas em 2018, ano em que foram premiados cinco projetos correspondentes a um valor total de perto de 400 mil euros.

Após a avaliação das candidaturas dos projetos, o júri do Programa Promove selecionou oito projetos-piloto, distribuídos pelas regiões Norte, Centro e Alentejo. Foram também selecionadas sete ideias apresentadas por estudantes de universidades e politécnicos do Norte e Centro, com potencial para se transformarem em projetos-piloto.

PROJETOS VENCEDORES

Nome do projeto: SelfMed – Automatic pills dispenser device
O objetivo do projeto é a criação de um dispositivo tecnológico inovador composto por um aparelho inteligente para auxiliar os idosos na toma de medicação no domicílio, conservando os comprimidos do paciente e libertando a dose prescrita no momento certo. O projeto inclui a realização dos primeiros testes do aparelho, a elaboração dos primeiros protocolos de segurança para a sua utilização e o desenvolvimento do sistema de controlo e comunicação entre a máquina e a central de serviços. Na sua última fase, o projeto irá desenvolver o sistema de pulseira e testar e validar o protótipo em contexto real.
Promotor: OldCare Unipessoal, Lda.
Região: Norte
Município: Bragança

Nome do projeto: Rebanhos, biodiversidade, prevenção florestal, economia circular e adaptação às alterações climáticas
Este projeto tem como objetivo mobilizar o pastoreio como ferramenta de gestão de espaços naturais e de prevenção de incêndios, de forma coordenada entre diferentes territórios de fronteira, contribuindo para a recuperação de áreas degradadas. O projeto prevê a criação de inovadores modelos SIG (sistemas de informação georreferenciados) que simulam o efeito do pastoreio com base nos dados recolhidos através de coleiras colocadas nos animais durante o pastoreio e de sensores colocados nos telemóveis dos pastores.
Promotor: Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar
Região: Norte
Município: Vila Pouca de Aguiar

Nome do projeto: A nova realidade patrimonial transfronteiriça: descobrimento e valorização do Anfiteatro de Ammaia
O objetivo do projeto é a consolidação, estudo e valorização do anfiteatro da cidade romana de Ammaia, identificado e descoberto durante a campanha de escavação arqueológica de julho de 2019, dentro do projeto internacional levado a cabo em cooperação entre a Fundação Cidade de Ammaia, a Fundación de Estudios Romanos, o Museo Nacional de Arte Romano de Mérida e a Universidade de Lisboa, com a colaboração da Câmara Municipal de Marvão, esta última curadora-fundadora da Fundação Ammaia. O descobrimento do anfiteatro, um monumento reconhecido no capital simbólico da cultura europeia, é o primeiro passo para o desenvolvimento de uma nova realidade cultural capaz de potenciar o setor económico, turístico e social da região, com clara vocação transfronteiriça.
Promotor: Fundação Cidade de Ammaia
Região: Alentejo
Município: Marvão

Nome do projeto: Pólo de investigação de saúde e tecnologia do Hospital Privado de Chaves
O projeto tem como objetivo a investigação e desenvolvimento de novos processos, políticas ou infraestruturas de cooperação e partilha de dados médicos de pacientes entre unidades de saúde das regiões do alto Tâmega (como o Hospital Terra Quente e o Hospital Privado de Bragança) e unidades de saúde da região da Galiza (Espanha), visando facilitar a cooperação entre Portugal e Espanha e a promoção de novas políticas inclusivas que facilitem o acesso de pacientes galegos aos serviços de saúde portugueses e vice-versa.
Promotor: Hospital Privado de Chaves
Região: Norte
Município: Chaves

Nome do projeto: Observatório Digital da Atividade Termal
Este projeto tem como objetivo o desenvolvimento de uma plataforma de monitorização da atividade termal que permita um acompanhamento direto e individualizado dos efeitos físicos e fisiológicos que os tratamentos termais têm sobre os aquistas, bem como uma posterior análise e inferência de conhecimento sobre a eficiência desses mesmos tratamentos. Esta proposta tem por objetivo melhorar a eficiência e eficácia de serviço das estâncias termais, visando ainda influenciar de forma fundamentada a perspetiva do SNS sobre o termalismo e a sua latente capacidade de aumentar a qualidade de vida dos aquistas.
Promotor: Aquavalor - Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia da Água
Região: Norte
Município: Chaves

Nome do projeto: Quinta Ciência Viva das Ideias e das Cerejas
Este projeto tem como objetivo a criação de laboratório experimental para a valorização dos recursos endógenos e dos subprodutos associados, inserido num espaço produtivo de divulgação, investigação e inovação aberto à sociedade, que terá ainda uma componente de transferência de conhecimento e de intervenção na resolução de problemas localmente identificados. Instalado no espaço outrora destinado à exploração agrícola da Quinta Chão de Saldeia, no concelho do Fundão, baseia-se na articulação de uma diversificada rede de parceiros locais, regionais, nacionais e internacionais, que inclui instituições do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e o tecido empresarial e empreendedor.
Promotor: Ciência Viva – ANCCT
Região: Centro
Município: Fundão

Nome do projeto: SIMG – Sistema Inteligente de Monitorização do Guadiana
O SIMG é um projeto de I&D cujo objetivo principal é o desenvolvimento de um demonstrador de integração de tecnologias avançadas (redes de sensores "wireless", imagens hiperespectrais, e inteligência artificial), com o propósito de criar um sistema de monitorização e uma plataforma de conhecimento da qualidade da água do Rio Guadiana. A informação georreferenciada a disponibilizar, de forma aberta, via Web e através de uma aplicação para dispositivos móveis, permitirá o acesso a informação crítica para a gestão e utilização do recurso, quer por parte de entidades públicas, quer privadas.
Promotor: Instituto Politécnico de Beja
Região: Alentejo
Município: Beja

Nome do projeto: Smart Water Management (SWM)
O projeto SWM-Alfândega tem como objetivo implementar uma solução eficiente e sustentável de gestão dos recursos hídricos de Alfândega da Fé, utilizando tecnologia baseada em internet das coisas para gerir os recursos hídricos de forma integrada, através de dispositivos de medição da água na casa dos consumidores e nos sistemas de irrigação de espaços verdes, e centralizando a informação numa plataforma. A monitorização e gestão dos sistemas hídricos permite a rápida mitigação das perdas, bem como a disponibilização da quantidade de água em função da humidade do solo e das condições meteorológicas.
Promotor: CWJ - Componentes, SA
Região: Norte
Município: Alfândega da Fé

IDEIAS VENCEDORAS

Nome da ideia: O CO2LLECT
Instalação de filtros nas indústrias de cal e centrais de produção de energia elétrica de biomassa para capturar CO2 que pode ser utilizado posteriormente.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro

Nome da ideia: Sistema colaborativo para regiões de baixa densidade
Criação de um sistema baseado na internet das coisas, que integra sistemas de monitorização, otimização e inteligência artificial para o apoio de visitas domiciliárias a utentes idosos.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte

Nome da ideia: Dispositivo para terapia da apneia obstrutiva do sono
Criação de um dispositivo para a terapia da apneia obstrutiva do sono de reduzidas dimensões que seja seguro, parcialmente invasivo e com baixos níveis de ruído e desconforto.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro

Nome da ideia: Poseidon
Criação de um processo biotecnológico, com desenho de um biorreator que recorre à utilização de uma bactéria capaz de degradar microplásticos - Ideonella sakaiensis.
Entidade: Universidade da Beira Interior
Região: Centro

Nome da ideia: MontesDeCor: investigação e comercialização de corantes de origem natural
Desenvolvimento de corantes de origem natural a partir de bioresíduos da amoreira negra (Morus nigra L) e amora silvestre (Rubus fruticosus L).
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte

Nome da ideia: LeafCoat - Extratos de plantas e polímeros naturais como revestimento de produtos de fumeiro
Desenvolvimento de um conservante natural integrado num revestimento que garanta a salubridade do fumeiro Transmontano.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte

Nome da ideia: Construção de um sistema de bombeamento de água abastecido a biomassa
Criação de um sistema de bombeamento de água simples abastecido a biomassa, sendo por isso neutro em termos de emissões CO2.
Entidade: Instituto Politécnico de Bragança
Região: Norte

Implantação em Portugal

A Fundação "la Caixa" iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no CaixaBank. Em 2019, destinou 20 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica.

A Fundação "la Caixa" mantém o seu compromisso de alcançar um investimento de até 50 milhões de euros anuais nos próximos anos, quando todos os seus programas estiverem implementados e a funcionar em pleno.