Nota Informativa
19 de Setembro de 2022
nota breve 19.09.2022 
  • Na reunião desta semana, acreditamos que a Fed continuará, de forma agressiva, com o seu ciclo de subidas de taxas oficiais. Após dois aumentos de 75 pontos de base (p.b.) em junho e julho, é muito provável que na próxima quarta-feira se alcance uma maioria para uma decisão semelhante. Segundo mencionaram alguns dos seus membros, para que a Fed abrande o ritmo de subidas de taxas é necessário ver um abrandamento da inflação e os dados divulgados no Verão mostraram apenas uma melhoria incipiente.
  • O foco da reunião, para além da dimensão da subida de taxas, provavelmente estará relacionado com o nível em que a Fed deseja colocar as taxas oficiais quando apresentar a sua atualização de previsão de taxas (o gráfico dot plot). Atualmente, os mercados esperam que a Fed coloque as taxas no intervalo 4,25%-4,50% durante o 1T 2023, superior tanto ao que estava implícito no início de agosto (3,25%), como ao previsto pela Fed no dot plot de junho (3,8% em 2023).
  • Ao mesmo tempo, os membros do FOMC também atualizarão o quadro de previsões macroeconómicas, onde provavelmente se irá observar um crescimento mais baixo do PIB em 2022 e 2023 e uma inflação mais elevada nestes anos. Nos mercados financeiros, a confirmação de que a Fed estará disposta a aumentar as taxas para níveis mais restritivos durante um período de tempo mais longo poderá influenciar uma revisão em alta das taxas implícitas nos mercados monetários, que ainda estão a incorporar que se realizarão cortes nas taxas na segunda metade de 2023.