Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01157327

BPI e Fundação "la Caixa" oferecem 1000 computadores a escolas de todo o país

Iniciativa vai beneficiar mais de 100 escolas e visa contribuir para o esforço de alargamento da escola digital, apoiando a inclusão de estudantes em situação socialmente vulnerável.

BPI e Fundação "la Caixa" oferecem 1000 computadores a escolas de todo o país | Banco BPI

BPI e Fundação

Iniciativa vai beneficiar mais de 100 escolas e visa contribuir para o esforço de alargamento da escola digital, apoiando a inclusão de estudantes em situação socialmente vulnerável.

  • Iniciativa vai beneficiar mais de 100 escolas e visa contribuir para o esforço de alargamento da escola digital, apoiando a inclusão de estudantes em situação socialmente vulnerável.
  • Ministério da Educação, Câmara Municipal do Porto, Teach for Portugal, EPIS – Empresários pela Inclusão Social e ENTRAJUDA são as entidades parceiras que já estão a coordenar a distribuição dos equipamentos aos agrupamentos escolares do ensino básico e secundário. 

O BPI e a Fundação "la Caixa" vão oferecer 1000 equipamentos informáticos novos e completos, incluindo todos os acessórios e licenças de utilização,para apoiar o ensino digital e à distância de jovens e crianças em situação socialmente vulnerável em várias regiões do país, contribuindo para o esforço nacional de universalização da escola digital. Os equipamentos vão ser entregues esta semana a mais de uma centena de escolas.

A iniciativa envolve parcerias com o Ministério da Educação – que recebeu 450 equipamentos, destinados a um projecto piloto para introdução de manuais  digitais em nove escolas localizadas em várias regiões do País; com a Câmara Municipal do Porto (150 equipamentos); com a Teach for Portugal (200), uma organização privada sem fins lucrativos com sede no Porto, integrada na rede internacional Teach For All; com a  EPIS – Empresários para a Inclusão Social (150) e com o Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA (50). Estes parceiros coordenarão a entrega e distribuição dos equipamentos a escolas e alunos do ensino básico e secundário, situadas sobretudo em zonas desfavorecidas, localizadas em várias regiões do País.

João Pedro Oliveira e Costa, Presidente Executivo do BPI, afirmou: "Com esta oferta pretendemos contribuir para que muitos jovens possam continuar a receber a formação adequada e a agarrar as oportunidades para romper o ciclo da desigualdade e da pobreza. A promoção do acesso à educação é um dos pilares dos programas sociais do BPI, que agora são mais necessários que nunca. O BPI vai continuar a fazer a sua parte".

Os computadores, que estão a ser entregues com todas as licenças e software de segurança e produtividade, monitores com câmara, "ratos", teclados e wi-fi, foram preparados pelo Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA, que também contribuiu com um importante apoio logístico.

"A falta de equipamentos apropriados para as aulas à distância afeta diretamente o desempenho dos alunos em situação mais vulnerável. Encontrar formas de reduzir estes impactos para que o acesso à educação seja mais igualitário é um dos maiores compromissos da Fundação "la Caixa", declarou a propósito desta iniciativa Artur Santos Silva, curador da Fundação "la Caixa" e Presidente Honorário do BPI.
 

Lista de escolas que receberão os equipamentos informáticos oferecidos pelo BPI | Fundação "la Caixa", através do Ministério da Educação e da Câmara Municipal do Porto

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (450 equipamentos)
AE de Vallis Longus, Valongo | AE Fernando Casimiro Pereira da Silva, Rio Maior | AE de Moimenta da Beira | AE D. Afonso III, Vinhais | AE de Santa Maria da Feira | AE de Alcanena | AE da Boa Água, Quinta do Conde | AE Infante D. Henrique, Viseu | ES Fernão Mendes Pinto, Pragal, Almada


CÂMARA MUNICIPAL DO PORTO (150 equipamentos)
EB da Agra | EB Alegria | EB Augusto Lessa | EB da Bandeirinha | EB Bom-Pastor | EB Bom-Sucesso | EB das Campinas | EB Campo 24 de Agosto | EB da Caramila | EB Carlos Alberto | EB dos Castelos | EB Centro Escolar das Antas | EB do Cerco do Porto | Eb das Condominhas | EB Constituição | EB dos Correios | EB Corujeira | EB de Costa Cabral | EB do Covelo | EB do Falcão | EB Fernão de Magalhães | EB das Flores | EB das Florinhas | EB Fonte da Moura | EB da Fontinha | EB Joao de Deus | EB do Lagarteiro | EB da Lomba | EB dos Miosótis | EB Monte Aventino | EB Montebello | EB da Noeda | EB Padre Américo | EB da Pasteleira | EB Paulo da Gama | EB da Ponte | EB de S. João de Deus | EB S. Joao da Foz | EB de S. Miguel de Nevogilde | EB S. Nicolau | EB de S.Roque da Lameira | EB S. Tomé | EB do Sol | EB Senhora de Campanhã | EB da Torrinha | EB da Vilarinha | EB do Viso | Conservatório do Porto
 

Compromisso com os mais vulneráveis

Desde o início da pandemia, o BPI assumiu o compromisso de atuar de uma forma próxima e inclusiva no apoio aos portugueses, com uma particular atenção às famílias mais vulneráveis aos efeitos da pandemia.

Na área social, o BPI e a Fundação "la Caixa" dinamizaram diversas iniciativas, entre as quais se destacam as seguintes:

  • Doação de 500.000 euros para a Campanha "Emergência Alimentar" para a distribuição de produtos alimentares básicos ou refeições confecionadas a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).
  • Distribuição de mais de 520 tablets a instituições de saúde e equipas de cuidados paliativos para facilitar a comunicação com doentes internados.
  • Investimento de 250.000 euros no projeto de produção de um ventilador português, que resultou na oferta de 25 ventiladores a hospitais portugueses. 

Sobre o Banco BPI e sobre a Fundação "la Caixa"

O BPI está centrado na atividade de banca comercial em Portugal, disponibilizando uma extensa oferta de serviços e produtos financeiros para Clientes empresariais, institucionais e particulares. O BPI faz parte do Grupo CaixaBank, o grupo líder de banca de retalho em Espanha, que a partir de final de 2018 passou a deter a totalidade do capital do Banco português. O BPI é a quinta maior instituição financeira a operar em Portugal em termos de ativos (37 m.M.€), com quotas de mercado de 10,5% em crédito e em depósitos. Serve cerca de dois milhões de Clientes no mercado doméstico.
 
A Fundação "la Caixa" iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, na sequência da entrada do BPI no Grupo CaixaBank. Em 2019, destinou 20 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica, tendo reforçado o seu orçamento em 2020 para 30 milhões de euros. A Fundação é a maior de Espanha e uma das mais relevantes a nível internacional. O desenvolvimento progressivo da sua ação social no nosso país tem como principal objetivo contribuir para o bem-estar dos portugueses, com enfoque especial nos grupos sociais mais vulneráveis.