Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01113673

CaixaBank Payments & Consumer inicia operação em Portugal

Filial do grupo CaixaBank, acionista único do BPI, lidera mercado espanhol de financiamento ao consumo e meios de pagamento.

CaixaBank Payments & Consumer inicia operação em Portugal | Banco BPI

CaixaBank Payments & Consumer inicia operação em Portugal | Banco BPI

Filial do grupo CaixaBank, acionista único do BPI, lidera mercado espanhol de financiamento ao consumo e meios de pagamento.

O CaixaBank Payments & Consumer, filial do Grupo CaixaBank, acaba de iniciar as suas operações em Portugal, após a fusão numa única sociedade das atividades de meios de pagamento e de financiamento ao consumo do CaixaBank. A instituição é líder no mercado espanhol e exerce a sua atividade em Portugal ao abrigo do regime europeu de livre prestação de serviços.

O segmento de meios de pagamento do CaixaBank Payments & Consumer em Portugal inclui o negócio de emissão de cartões de crédito e de débito adquirido ao BPI em 2018, bem como a carteira resultante de acordos com grandes distribuidores comerciais. Outro eixo da operação é o negócio de Terminais de Pagamento Automático (TPA) adquirido também ao BPI.

A instituição, cujo chairman é Juan Alcaraz, também está apostada em desenvolver soluções tecnológicas e de financiamento ao consumo para o sector automóvel e do retalho. Está igualmente a desenvolver uma solução integral de leasing, empréstimos ou renting de equipamentos (industriais, agrícolas, informáticos, etc.) dirigida ao mercado empresarial.

"Portugal é muito importante para o grupo e foi uma escolha natural para iniciar a internacionalização do CaixaBank Payments & Consumer. O arranque da operação tira partido das sinergias com o BPI, potenciando todo o know-how e competência das equipas conjuntas para concretizar com sucesso um projeto ambicioso, com elevado potencial de crescimento e vocação internacional," refere Juan Gandarias, presidente executivo de CaixaBank Payments & Consumer.

Pablo Forero, presidente executivo do BPI, sublinha que "a parceria entre as duas entidades vai introduzir novos produtos na área de meios de pagamento, assegurando que os clientes têm acesso ao que de mais inovador se faz nessa área a nível mundial. Quanto ao financiamento ao consumo, haverá uma complementaridade entre as duas entidades. O CaixaBank Payments & Consumer está centrado no financiamento no ponto de venda dos grandes distribuidores, enquanto o BPI dirige a sua oferta apenas aos seus Clientes".

Em Portugal, a entidade é liderada por Ana Vuelta e tem uma equipa inicial de 20 pessoas, que crescerá em paralelo com o desenvolvimento do negócio, contando também com uma parceria com o BPI, na qualidade de agente da área de meios de pagamento, que assegura a atividade comercial e o relacionamento com os Clientes.

Em agosto, o CaixaBank Payments & Consumer assegurou a emissão do Cartão BPI Recheio, que resulta da parceria entre o Grupo Jerónimo Martins, detentor do Recheio Cash&Carry, e o BPI. Trata-se de um cartão de crédito inovador, vocacionado maioritariamente para o canal HoReCa e retalho tradicional, que atribui um cashback (devolução) de 0,5% em todas as compras efetuadas com o cartão, para utilizar nas lojas Recheio.

Ana Vuelta, Country Manager, refere que "a nossa missão passa por desenvolver soluções que permitam oferecer a melhor experiência de pagamento e financiar os projetos dos clientes, através de acordos com grandes distribuidores comerciais. O mercado português é muito competitivo, mas estamos confiantes que vamos atingir o objetivo de gerar valor para o grupo e para os clientes em Portugal".

Líder no mercado espanhol de financiamento ao consumo e meios de pagamento

O CaixaBank Payments & Consumer resulta da fusão, concretizada em setembro, do CaixaBank Payments, CaixaBank Consumer Finance, PromoCaixa e outras 20 filiais do grupo espanhol.

Em Espanha, a entidade soma mais de 16 milhões de clientes, com 18 milhões de cartões de crédito, uma carteira de crédito superior a 6.000 milhões de euros e uma equipa de 650 pessoas, 20 das quais em Portugal.

Além disso, graças à sua estratégia de apoio à inovação, situa-se entre as entidades melhor avaliadas do mundo pela qualidade dos seus serviços digitais e pela sua aposta na transformação digital.