Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01092487

Pro-Drone e Exogenus Therapeutics vencem Prémios Empreendedor XXI em Portugal

Pro-Drone e Exogenus Therapeutics vencem Prémios Empreendedor XXI em Portugal

Pro-Drone e Exogenus Therapeutics vencem Prémios Empreendedor XXI em Portugal

  • A Pro-Drone desenvolve soluções de inspeção a ativos industriais, nomeadamente turbinas eólicas usando drones autónomos.
  • A Exogenus Therapeutics, com sede em Coimbra, desenvolve medicamentos biológicos inovadores para revolucionar o tratamento de feridas da pele.
  • As duas start-ups portuguesas recebem um prémio de 5.000 euros e uma bolsa para participar num programa internacional de crescimento empresarial em Silicon Valley ou em Cambridge.
  • Iniciativa organizada pelo BPI e pelo DayOne, divisão do CaixaBank especializada em empresas tecnológicas inovadoras e respetivos investidores, conta com a parceria da Agência Nacional de Inovação e o Alto Patrocínio do Ministério da Economia.
  • A Agência Nacional de Inovação (ANI), através do Programa Born from Knowledge (BfK), também distinguiu a empresa NU-RISE, como o melhor candidato nacional "nascido do conhecimento científico e tecnológico".


As start-ups Pro-Drone e Exogenus Therapeutics foram as vencedoras da 2ª edição dos Prémios Empreendedor XXI em Portugal. Trata-se de uma iniciativa organizada pelo BPI e pela DayOne, divisão do CaixaBank especializada para empresas tecnológicas inovadoras e respetivos investidores, que conta com a parceria da Agência Nacional de Inovação e o Alto Patrocínio do Ministério da Economia.

A distinção foi entregue no âmbito da 1ª edição da "BPI Innovation Summit", uma conferência de inovação, tecnologia e empreendedorismo, que reuniu os principais players do ecossistema empreendedor, tecnológico e investidor em Portugal. O prémio incluiu o valor de 5.000 euros e a possibilidade de frequentar um programa de acompanhamento em Silicon Valley, organizado pela ESADE em colaboração com a Singularity University, ou um curso internacional de crescimento empresarial, Ignite Fast Track, da Universidade de Cambridge (Reino Unido).

Um total de 300 start-ups portuguesas candidataram-se, este ano, à 2ª edição dos Prémios Empreendedor XXI em Portugal, o que representa um crescimento de 100% face ao registado no ano passado.

A Pro-Drone, que venceu na categoria territorial Sul e Ilhas, desenvolve soluções de inspeção a ativos industriais usando drones autónomos e analytics desses mesmos dados em plataformas cloud assentes em Machine Learning de forma a capacitar os gestores dos ativos a tomar as melhores decisões acerca do seu estado e próximos passos de O&M (operation and maintenance). Neste momento estão focados nas inspeções a pás de turbinas eólicas de forma a contribuir para a competitividade das energias renováveis e permitir uma manutenção preventiva destes ativos.

A Exogenus Therapeutics foi a vencedora na categoria territorial Norte e Centro. Esta start-up biotecnológica, com sede em Coimbra, desenvolve medicamentos biológicos inovadores, baseados em exossomas. O seu principal produto, Exo-Wound, pretende revolucionar o tratamento de feridas da pele, que afetam 120 milhões de pessoas no mundo, incluindo 40 milhões de feridas crónicas. Derivados de sangue do cordão umbilical, os exossomas contidos no Exo-Wound aceleram a cicatrização de feridas através da estimulação dos mecanismos moleculares naturais necessários para a regeneração da pele.

No âmbito da sua parceria com o BPI, a Agência Nacional de Inovação (ANI), através do Programa Born from Knowledge (BfK), também distinguiu a empresa NU-RISE, como o melhor candidato nacional "nascido do conhecimento científico e tecnológico" com um prémio monetário de 5 mil euros e uma peça de arte ‘Árvore do Conhecimento’, da autoria do artista Leonel Moura. A NU-RISE permite tornar a radioterapia mais precisa e segura para eliminar o tumor, ao mesmo tempo que se evita que tecidos e órgãos saudáveis sejam irradiados.

460x303_vencedorEmpXXI_1
Da esquerda para a direita: João Oliveira e Costa, Administrador do BPI; Pro-Drone; Carlos Trenchs, Diretor DayOne - Caixabank

460x303vencempxxi_3
Da esquerda para a direita: Eduardo Maldonado, Presidente da ANI; NU-RISE; Artur Santos Silva, Presidente Honorário do BPI

460x303vencempxxi_2
Da esquerda para a direita: Pedro Barreto, Administrador do BPI; Carlos Trenchs, Diretor DayOne – Caixabank; Hélder Vasconcelos, Vice-Reitor da Universidade do Porto; Eduardo Maldonado, Presidente da ANI; Exogenus Therapeutics; Artur Santos Silva, Presidente Honorário do BPI; Marcelino Armenter, CEO da CriteriaCaixa

BPI Innovation Summit

As jornadas BPI Innovation Summit, realizadas nos dias 3 e 4 de abril na Nova SBE em Carcavelos e na Porto Business School (Universidade do Porto), respetivamente, contaram com a presença de mais de 250 empreendedores, investidores e gestores. Nos eventos participaram especialistas internacionais que explicaram as novas tendências do setor. Entre estes, Josemaria Siota, Research Director da IESE Business School, que apresentou um estudo sobre o perfil das start-ups em Portugal e em Espanha, e Iván Bofarull, Global Insights & Strategic Initiatives Director do ESADE, que fez uma apresentação sobre "Moonshot Thinking".

Prémios territoriais e por setor

Os Prémios Empreendedor XXI decorrem em paralelo, no caso das categorias territoriais, e em conjunto, nas categorias setoriais, em Portugal e em Espanha. No total, candidataram-se 961 empresas inovadoras, o que representa um crescimento de 36,3% face à edição anterior.

Os prémios setoriais serão atribuídos a 14 de maio, em Madrid, durante o DayOne Innovation Summit. A estes prémios concorrem empresas portuguesas e espanholas em cada um dos setores destacados. Foram definidos seis setores, em função das novas tendências em inovação e das áreas de negócio do BPI e do CaixaBank: Agro Tech, Health Tech, Commerce Tech, Fin&Insur Tech, Impact Tech e Tourism Tech. Os vencedores de cada um dos setores recebem um prémio no montante de 25 mil euros. Em 2018, a Immunethep, uma empresa portuguesa de biotecnologia, venceu o prémio ibérico na categoria de Ciências da Vida.

Todos os vencedores (territoriais e setoriais), bem como alguns dos finalistas, terão também acesso a formação internacional, podendo frequentar um programa de acompanhamento em Silicon Valley, organizado pela ESADE em colaboração com a Singularity University, ou um curso internacional de crescimento empresarial, Ignite Fast Track, da Universidade de Cambridge (Reino Unido).

Ao longo de mais de uma década de história, um total de 6.871 empresas recém-criadas participaram nos Prémios Empreendedor XXI e mais de 250 empresários, investidores e representantes das entidades ligadas a esta iniciativa participam todos os anos nos comités de avaliação e júris. No total, a edição de 2018 distribuirá cerca de 525 mil euros em prémios, tornando-se numa das iniciativas para empreendedores com maior relevância económica em Portugal e Espanha.

Sobre o CaixaBank

O CaixaBank é a entidade líder em banca de retalho em Espanha, com uma quota de penetração de Clientes particulares de 29,3%. O Banco presidido por Jordi Gual, e cujo CEO é Gonzalo Gortázar, tem cerca de 16 milhões de Clientes no mercado ibérico e mais de 5.000 Balcões, a maior rede comercial da península ibérica.

O CaixaBank foi eleito como Melhor Banco de Espanha por algumas das publicações internacionais especializadas mais prestigiadas, como a revista nova-iorquina Global Finance e a britânica Euromoney (Best Bank in Spain 2017), entre outras. Além disso, a Euromoney também premiou o CaixaBank, pelo quarto ano consecutivo, como melhor entidade de banca privada em Espanha em 2018 e, pela primeira vez, como Melhor Banco Digital da Europa Ocidental.

Considerado como um dos Bancos mais sustentáveis do mundo, o CaixaBank está incluído no Dow Jones Sustainability Index e faz parte da A-List da CDP, a lista que distingue as empresas líderes na luta contra as alterações climáticas.


Sobre o BPI

O BPI está centrado no negócio da banca comercial e de retalho em Portugal. Em fevereiro de 2017, o BPI passou a fazer parte do grupo CaixaBank, criando um dos maiores grupos financeiros da Península Ibérica. O negócio bancário do BPI está organizado em torno dos segmentos principais: Particulares, Empresários e Negócios, Empresas e Institucionais, suportados através de estruturas físicas e virtuais e equipas dedicadas e especializadas.

Na área do empreendedorismo, o BPI apoia a criação de empresas e emprego e o financiamento de empresas inovadoras através das soluções BPI Empreendedorismo.

Em 2018, o BPI foi distinguido pela primeira vez com o prémio "Melhor Banco em Portugal", atribuído pela revista Euromoney, como reconhecimento da eficiência, qualidade, inovação e e compromisso social do Banco. O BPI foi também reconhecido como "Banco de Confiança", pelo 6º ano consecutivo, de acordo com o estudo "Marcas de Confiança" que as Selecções do Reader’s Digest organizam há 19 anos em 15 países.


Sobre a ANI - Agência Nacional de Inovação, SA


A Agência Nacional de Inovação (ANI) assume-se como a plataforma que dá corpo ao crescente alinhamento das políticas de I&D, Inovação e Empreendedorismo de base tecnológica, nas áreas da Ciência e da Economia, tendo por principal atribuição a promoção da valorização do conhecimento, nomeadamente, através de uma maior e melhor colaboração e articulação entre empresas e SCTN (Sistema Científico e Tecnológico Nacional).

O Born From Knowledge (BfK) é um programa de valorização do conhecimento científico e tecnológico promovido pela ANI. O objetivo é promover, divulgar e premiar a produção de conhecimento e inovação em Portugal, dando visibilidade ao investimento em Ciência e ao seu respetivo impacto económico e social.