Saltar para o conteúdo
Content ID: PR_WCS01_UCM01096866

Start-ups portuguesas HUUB e SEACLIQ vencem competição ibérica dos Prémios Empreendedor XXI

No total, 5 start-ups portuguesas são distinguidas a nível ibérico, nas categorias Agro Tech, Fin&Insur Tech, Health Tech e Commerce Tech.

Start-ups portuguesas HUUB e SEACLIQ vencem competição ibérica dos Prémios Empreendedor XXI | Banco BPI

Start-ups portuguesas HUUB e SEACLIQ vencem competição ibérica dos Prémios Empreendedor XXI | Banco BPI

No total, 5 start-ups portuguesas são distinguidas a nível ibérico, nas categorias Agro Tech, Fin&Insur Tech, Health Tech e Commerce Tech.

  • Os 2 vencedores recebem um prémio monetário de 25 mil euros cada e acesso a um programa de desenvolvimento internacional em Silicon Valley ou em Cambridge.
  • No total, 5 start-ups portuguesas são distinguidas a nível ibérico, nas categorias Agro Tech, Fin&Insur Tech, Health Tech e Commerce Tech.

As start-ups portuguesas HUUB e SEACLIQ encontram-se entre as seis empresas vencedoras, nas categorias setoriais dos Prémios Empreendedor XXI, dinamizados pelo BPI e pelo CaixaBank, através da DayOne, divisão especializada para empresas de tecnologia, inovação e seus investidores. A HUBB destacou-se na categoria Commerce Tech e a SEACLIQ ganhou na categoria Agro Tech.

Para além das empresas vencedoras, foram distinguidas mais 3 finalistas portuguesas que terão igualmente acesso a um programa de desenvolvimento internacional em Silicon Valley ou em Cambridge: PeekMed e NU-RISE, na categoria Health Tech e a LOQR na categoria Fin&Insur Tech.

Os vencedores de cada categoria receberam 25 mil euros. Todos os vencedores e os outros dois finalistas de cada categoria também terão acesso a formação internacional e poderão frequentar um programa internacional de acompanhamento em Silicon Valley, organizado pela ESADE em colaboração com a Singularity University, ou um curso internacional de crescimento empresarial, Ignite Fast Track, da Universidade de Cambridge (Reino Unido). Para além disso, os vencedores irão receber mentoring especializado e acompanhamento por parte dos responsáveis das áreas de negócio do BPI e do CaixaBank que apoiam estes prémios nas suas respetivas categorias.

Estes prémios foram entregues no âmbito da jornada de inovação, tecnologia e empreendedorismo "Innovation Summit", um novo programa criado pelo Grupo CaixaBank, que reuniu os principais players do ecossistema empreendedor, tecnológico e investidor em diversas sessões em Portugal e Espanha. A última, em Madrid, encerrou a primeira edição da iniciativa onde foram anunciados os vencedores dos Prémios Empreendedor XXI. Na cerimónia estiveram presentes Juan Antonio Alcaraz, diretor geral do CaixaBank, Pedro Barreto, administrador do BPI, Antoni Vila, presidente do MicroBank, e Raúl Blanco, secretário geral da Indústria e da PME de Espanha.

Juan Antonio Alcaraz destacou o impacto destes prémios: "Através dos Prémios Empreendedor XXI reconhecemos o trabalho dos empreendedores, que ajudam a melhorar o nosso ecossistema empresarial. Queremos premiar iniciativas relevantes de inovação, que ajudam a criar riqueza".

Reconhecimento às empresas mais inovadoras

Nesta edição, foram definidos seis setores ligados às novas tendências em inovação e às áreas de negócio do BPI e do CaixaBank: Agro Tech, Health Tech, Commerce Tech, Fin&Insur Tech, Tourism Tech e Impact Tech. 

Estes galardões permitem aproximar as empresas tecnológicas às diferentes áreas de negócio do Grupo CaixaBank.

As empresas vencedoras, com maior potencial de crescimento nestas áreas foram:

  • A portuguesa SEACLIQ, na categoria Agro Tech. Trata-se de uma plataforma eletrónica para a primeira venda de pescado, com rastreabilidade digital (blockchain). Conecta todos os barcos e armadores no mar com os potenciais compradores em terra com um algoritmo inteligente que maximiza o preço de venda para o pescador e minimiza o preço de compra face ao modelo tradicional com intermediários.
  • A portuguesa HUUB, no setor Commerce Tech, uma empresa sedeada no Porto que desenvolveu uma plataforma logística integrada para o setor da moda. A sua área de trabalho vai desde os fornecedores até ao cliente final (B2B ou B2C). Oferece serviços agregados com um ponto de contacto, um modelo de preços simplificado e previsível, economias de escala e total rastreabilidade da plataforma.
  • A catalã GlyCardial Diagnostics, que está a desenvolver um dispositivo de diagnóstico in vitro (IVD) para a deteção precoce da isquemia cardíaca, foi a vencedora na categoria Health Tech.
  • No setor de Fin&Insur Tech, a Predicitiva. Esta empresa de Málaga está a desenvolver um superbot, com tecnologia de inteligência artificial, para reduzir a subjetividade na análise e interpretação da comunicação humana.
  • A Tracer, vencedora na categoria Tourism Tech. Esta empresa madrilena criou um bilhete inteligente, baseado em tecnologia blockchain, para prevenir o problema da revenda abusiva e fraude nas entradas para eventos desportivos e de entretenimento.
  • A espanhola Feltwood (Aragão), na categoria Impact Tech. A empresa desenvolveu um processo inovador para transformar resíduos vegetais agrícolas em material industrial ecológico para múltiplas aplicações e com características similares ao plástico ou à madeira. O objetivo é reduzir a contaminação pelo plástico a nível mundial.
  • Os Prémios Empreendedor XXI decorrem em paralelo, no caso das categorias territoriais, e em conjunto, nas categorias setoriais, em Portugal e em Espanha. No total, candidataram-se 961 empresas inovadoras, das quais 300 são portuguesas (um crescimento de 100% face à edição do ano anterior). No total, a edição de 2019 distribuirá cerca de 525 mil euros em prémios, tornando-se numa das iniciativas para empreendedores com maior relevância económica em Portugal e Espanha.

As start-ups Pro-Drone (Sul e Ilhas) e Exogenus Therapeutics (Norte e Centro) foram as vencedoras das categoriais territoriais em Portugal.