Ricardo Chaves lidera Centro de Excelência em Inteligência Artificial do BPI

Partilhe    
Especialista em pagamentos digitais e um dos responsáveis pelo sucesso do MB Way tem como missão promover a adoção generalizada de Inteligência Artificial em todas as funções chave do BPI.
15-03-2022

Ricardo Chaves, 44 anos, é o diretor do novo Centro de Excelência em Inteligência Artificial (CEIA) do BPI. O CEIA tem a missão de transformar o BPI em “AI first”, promovendo a adoção generalizada e em escala de Inteligência Artificial, em todas as funções chave do banco, assegurando elevados índices de personalização da oferta, da abordagem comercial e do modelo de serviço aos clientes, bem como níveis de excelência em automatização e eficiência.

A atividade do CEIA vai permitir transformar dados em valor acrescentado para os Clientes, tornando o BPI um banco mais próximo, presente nos momentos-chave e com ofertas ajustadas às necessidades de cada Cliente e contexto.

O percurso profissional de Ricardo Chaves é muito diversificado, destacando-se a passagem, numa fase inicial, pela área financeira (Banif Investimento, Ministério das Finanças). Mais tarde, esteve em dois períodos diferentes na McKinsey, consultora onde chegou a Associate Principal, na sua segunda passagem entre 2011 e 2016. Nesse período integrou uma equipa de liderança de um hub mundial especializado em Advanced Analytics e Machine Learning, como especialista em churn management.

Ricardo Chaves liderou igualmente a área de Business Development num Family Office de relevo, tendo tido como principal desafio, a criação e direção de uma empresa startup de aluguer de equipamentos, a machrent.pt, que alcançou o Top 5 no seu setor.

Em 2016, integra a SIBS como Chief Commercial Officer (Diretor de Gestão Comercial), responsável pela área comercial, de serviço ao cliente e de Paywatch (antifraude, incluindo analítica avançada e machine learning). Liderou igualmente o desenvolvimento da estratégia comercial do MB Way, que atingiu mais de 3,5 milhões de utilizadores.

Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa frequentou também um MBA organizado pela McKinsey, com a participação do INSEAD, Kellogg e Harvard.